Mercado fechará em 6 h 25 min

Cientistas conseguem traduzir atividade cerebral de inseto em imagens 3D; veja!

Natalie Rosa

Cientistas do Google, em parceria com o Janelia Research Campus, do estado da Virgina, nos Estados Unidos, acabam de divulgar o mapa de conectividade cerebral com a maior resolução já feito. A imagem em questão é de um pequeno inseto chamado drosófila, popularmente conhecido como mosca da fruta.

No modelo 3D, é possível ver mais de 20 milhões de sinapses responsáveis pela conexão de cerca de 25 mil neurônios cerebrais do bicho. Este tipo de mapa é conhecido como connectomema e, no exemplo, cobre apenas cerca de um terço do cérebro de uma mosca da fruta, que contém nada mais que 100 mil neurônios, enquanto o ser humano possui 86 bilhões.

Mosca da fruta (Imagem: Reprodução)

Para fazer a criação do mapa, foi preciso fatiar seções digitais do cérebro da mosca em seções com somente 20 mícrons de espessura, o equivalente a um terço de largura de um cabelo humano. Os cérebros das moscas da fruta são simples e têm basicamente o tamanho de uma ponta de alfinete, segundo os cientistas. No entanto, seus comportamentos são bastante complexos.

A mancha azul destaca a parte do cérebro usada no mapeamento (Imagem: Reprodução/Janelia Research Campus

Com as fatias cerebrais prontas, os pesquisadores usaram fluxos de elétrons a partir de um microscópio eletrônico de varredura. Os dados resultaram em aproximadamente 50 trilhões de pixels 3D, que são processados com a ajuda de um algoritmo que faz o rastreamento do caminho de cada uma das células.

Foram dois anos de processos para que os pesquisadores da Janelia revisassem o mapa 3D, verificando a rota das sinapses químicas com headsets de realidade virtual e softwares de edição 3D. Os dados obtidos pelos cientistas estão disponíveis para consulta online, assim como um artigo com a descrição de sua metodologia.

Veja as imagens em 3D:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: