Mercado fechará em 6 h 10 min
  • BOVESPA

    98.255,73
    -1.365,85 (-1,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.852,41
    -209,20 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,08
    -1,70 (-1,55%)
     
  • OURO

    1.817,80
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    18.930,68
    -1.036,51 (-5,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,73
    -26,74 (-6,20%)
     
  • S&P500

    3.754,26
    -64,57 (-1,69%)
     
  • DOW JONES

    30.504,56
    -524,75 (-1,69%)
     
  • FTSE

    7.135,71
    -176,61 (-2,42%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.458,75
    -232,25 (-1,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4697
    +0,0591 (+1,09%)
     

Cientistas brasileiros sequenciam genoma da varíola dos macacos em 18 horas

Para sequenciar o primeiro caso no Brasil de varíola dos macacos (monkeypox), uma equipe de cientistas levou apenas 18 horas. A estratégia usada, que envolve equipamentos de sequenciamento de genoma portáteis, foi desenvolvida com base nas experiências com outros vírus, como o zika e o coronavírus SARS-CoV-2.

O trabalho de sequenciamento foi feito pelos cientistas do Centro Conjunto Brasil - Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE). Os resultados do trabalho foram disponibilizados na plataforma Virological. A ferramenta é usada por cientistas de todo o mundo para compartilhar informações sobre agentes infecciosos em tempo real.

Cientistas brasileiro desenvolvem técnica de sequenciamento da varíola dos macacos muito mais rápido e barato (Imagem: Frender/Envato)
Cientistas brasileiro desenvolvem técnica de sequenciamento da varíola dos macacos muito mais rápido e barato (Imagem: Frender/Envato)

Sequenciamento do genoma custa 150 reais

“Recebemos a amostra de um paciente internado no Hospital Emílio Ribas, às 16 horas de terça-feira. Às 10 horas da manhã seguinte, o genoma do vírus — que tem quase 200 mil pares de bases — estava sequenciado e analisado", conta o pesquisador Ingra Morales Claro, membro do CADDE e bolsista da Fapesp, sobre a corrida pelo sequenciamento.

"A metodologia que desenvolvemos é, em média, 45% mais rápida do que as técnicas metagenômicas convencionais. E o custo também é menor, podendo chegar a US$ 30 por amostra”, explica o cientista. Convertido, o valor do sequenciamento é de aproximadamente 150 reais.

Para entender: as análises metagnômicas costumam ser usadas para identificar um vírus emergente e desconhecido, como foi o coronavírus SARS-CoV-2. Também podem ser usadas para detectar vírus já conhecidos, quando não se tem os reagentes específicos necessários para a validação. Este é o caso da varíola dos macacos.

Primeiro caso brasileiro da varíola dos macacos

Vale explicar que o primeiro caso brasileiro da varíola dos macacos foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz. O paciente mora em São Paulo, tem 41 anos e voltou recentemente de uma viagem pela Europa, onde passou pela Espanha e por Portugal.

No processo de confirmação da infecção pelo vírus monkeypox, a equipe do Adolfo Lutz conduziu uma análise metagenômica, através de uma plataforma conhecida como Illumina. Todo o sequenciamento do genoma leva, em média, 48 horas.

Agora, a análise do CADDE foi feita a partir de um sequenciador portátil conhecido como MinION, da Oxford Nanopore Technologies. Para acelerar o processo, a equipe ainda fez adaptações no protocolo usado para sequenciar o vírus zika (a partir de 2015) e o SARS-CoV-2 (a partir de 2020), tornando-o mais rápido. Por isso, foi possível reduzir o tempo médio em 30 horas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos