Mercado abrirá em 1 h 24 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,94
    -1,01 (-1,37%)
     
  • OURO

    1.810,70
    -6,50 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    39.609,20
    -1.947,49 (-4,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    965,97
    +16,07 (+1,69%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.082,59
    +50,29 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.017,25
    +61,50 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1960
    +0,0080 (+0,13%)
     

Cientistas amadores: programa aberto da Nasa possibilita descoberta de 2 novos planetas

·1 minuto de leitura
Cientistas amadores: programa aberto da Nasa possibilita descoberta de 2 novos planetas
Cientistas amadores: programa aberto da Nasa possibilita descoberta de 2 novos planetas

Cientistas amadores conseguiram encontrar dois novos planetas gasosos, como parte de um projeto intitulado “Planet Hunters TESS”, veiculado pela Nasa, que permite que pessoas comuns auxiliem astrônomos e outros pesquisadores do espaço a identificarem novos corpos celestes.

Os planetas por enquanto batizados de “B” e “C” são consideravelmente maiores do que a Terra e trazem movimentação próxima de uma estrela, que está a mais ou menos 352 anos luz de distância.

O Projeto Planet Hunters TESS usa dados públicos disponibilizados pelo satélite de mesmo nome, lançado pela Nasa em abril de 2018 e que, até hoje, já identificou mais de 100 exoplanetas, além de outros 2,6 mil candidatos com confirmação ainda pendente.

Como os dados são públicos, qualquer pessoa com algum entendimento de pesquisa astronômica ou cosmologia pode buscar informações e dados que levem à descoberta de novos corpos celestes. Basicamente, o satélite analisa “curvas de luz”, ou seja, o volume de brilho das estrelas que ele consegue enxergar.

Agora, a Nasa espera descobrir mais detalhes dos novos planetas com o lançamento do telescópio espacial James Webb, marcado para outubro deste ano.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos