Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,21
    +1,46 (+2,44%)
     
  • OURO

    1.713,60
    -20,00 (-1,15%)
     
  • BTC-USD

    50.976,59
    +3.341,42 (+7,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.019,04
    +30,94 (+3,13%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.673,75
    -381,50 (-2,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7782
    -0,0839 (-1,22%)
     

Cielo começa a aceitar pagamentos por meio de reconhecimento facial

·1 minuto de leitura
Logo da Cielo na B3

SÃO PAULO (Reuters) - A Cielo vai começar a usar o reconhecimento facial nas compras presenciais feitas com cartões de crédito, à medida que a maior empresa de meios eletrônicos de pagamentos expande os canais para transações sem contato, que têm crescido rápido diante da pandemia da Covid-19.

A solução, em parceria com a startup catarinense Payface, começa em fase piloto em uma unidade da Drogaria Iguatemi, em um shopping da capital paulista, na quinta-feira (18), sendo depois estendida para outras lojas da rede em São Paulo e em Curitiba.

"Depois, planejamos estender o uso para outras grandes redes de drogarias", disse nesta quarta-feira o presidente-executivo da Cielo, Paulo Caffarelli. "Quem sabe, no futuro, para supermercados."

Para usar essa tecnologia, o consumidor deve fazer uma cadastro prévio de seu rosto e do seu cartão de crédito no aplicativo Payface. A solução dispensa a necessidade de dispositivos extras, dado que pode ser acionada apenas com o uso de um smartphone.

Segundo as empresas parceiras, a tecnologia não pode ser fraudada com fotos dos usuários, que podem ser reconhecidos mesmo que estejam usando máscara de proteção.

O anúncio ocorre no momento em que a pandemia de Covid-19 tem elevado rapidamente a procura por meios de pagamento sem contato.

Segundo a Cielo, cerca de 18% dos 6,2 bilhões de transações processadas pela empresa em 2020, usaram tecnologias sem contato, como QR Code e NFC.

(Por Aluísio Alves)