Mercado fechará em 1 h 21 min
  • BOVESPA

    109.163,03
    +61,04 (+0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,81
    -908,54 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,92
    -0,63 (-0,74%)
     
  • OURO

    1.833,20
    -9,40 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    38.488,57
    -4.742,50 (-10,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    905,95
    +663,27 (+273,31%)
     
  • S&P500

    4.447,55
    -35,18 (-0,78%)
     
  • DOW JONES

    34.587,30
    -128,09 (-0,37%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.646,00
    -195,00 (-1,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1618
    +0,0317 (+0,52%)
     

Cidades chinesas enfrentam covid-19 enquanto Jogos de Inverno se aproximam

·3 min de leitura
Teste de detecção de covid-19 em Tianjin, no norte da China, em 9 de janeiro de 2022 (AFP/STRINGER)

Apenas algumas semanas antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 (de 4 a 20 de fevereiro), várias cidades chinesas são afetadas por surtos do coronavírus. No entanto, ainda que em escala limitada, a estratégia "zero covid" é implementada na China.

Aqui está um resumo das medidas tomadas em algumas regiões:

- Xian (norte) -

Os 13 milhões de habitantes de uma das antigas capitais imperiais da China estão atualmente em sua terceira semana de confinamento.

A cidade enfrenta um repique da pandemia, registrando cerca de 2.000 infecções nas últimas semanas. Este é o maior foco na China desde 2020.

Seus habitantes têm o direito de sair para comprar suprimentos apenas uma vez a cada três dias. Eles não podem sair da cidade e negócios não essenciais estão fechados.

Os habitantes de Xian queixaram-se de dificuldades de acesso a alimentos e outros não conseguiram chegar aos hospitais, por excesso de cuidado.

Na semana passada, um alto funcionário local pediu desculpas publicamente após o aborto sofrido por uma mulher grávida de oito meses. Sua rejeição em um hospital por não ter um teste negativo para covid causou alvoroço nas redes sociais.

As autoridades também admitiram que alguns moradores tiveram dificuldade em estocar alimentos. Nos últimos dias, esse problema parece ter diminuído.

- Tianjin (norte) -

Localizada a cerca de 100 km de Pequim, esta cidade portuária com 14 milhões de habitantes revela mais preocupações do que outras, uma vez que pelo menos dois doentes foram infetados pela variante ômicron, altamente contagiosa.

No domingo, as autoridades instaram a população a não deixar Tianjin, "a menos que haja uma razão convincente", e proibira, qualquer saída não autorizada.

No entanto, esse foco é limitado, mas é controlado por causa de sua proximidade com Pequim.

As linhas ferroviárias que ligam Tianjin à capital foram suspensas. Os postos de controle implantados nas estradas impedem que qualquer veículo vindo desta cidade entre na capital.

- Henan (centro) -

Várias cidades da província de Henan aumentaram suas restrições, pois viram um aumento de mais de 250 casos desde o final de dezembro.

A capital provincial, Zhengzhou, impôs confinamentos em alguns bairros e ordenou que seus 13 milhões de habitantes fossem testados.

A cidade de Anyang relatou na segunda-feira 18 novos casos, incluindo dois da variante ômicron ligados ao surto em Tianjin. O município implementou testes de covid para seus 5 milhões de habitantes.

A venda de passagens de trem ou ônibus de longa distância foi suspensa e foram erguidos bloqueios nas estradas.

- Pequim -

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos, a capital lançou nesta semana seu conceito de "circuito fechado".

O objetivo desta bolha de saúde é evitar qualquer contato direto entre futuros visitantes - como atletas, funcionários, voluntários, motoristas, cozinheiros - com a população chinesa em geral.

Todos aqueles que no “circuito fechado” devem estar totalmente vacinados ou fazer uma quarentena de 21 dias após a chegada. Além disso, deverão realizar testes diários.

Fora do "circuito", as medidas são menos rígidas para os pequineses. No entanto, a cidade proíbe o acesso de pessoas de locais que registraram casos de covid nas últimas duas semanas.

Também exigem a apresentação de um teste covid negativo realizado nas últimas 48 horas.

- Shenzhen (sul) -

Depois de encontrar alguns casos nos últimos dias, esta metrópole onde estão sediadas muitas empresas de alta tecnologia confinou alguns complexos residenciais, lançou uma campanha geral de detecção e algumas estações de ônibus de longa distância foram fechadas.

mjw/ehl/lpt/age/psr/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos