Mercado fechará em 40 mins
  • BOVESPA

    125.716,56
    +663,78 (+0,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.948,55
    +680,10 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,07
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    40.169,57
    +5.801,31 (+16,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    952,65
    +37,16 (+4,06%)
     
  • S&P500

    4.419,93
    +8,14 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.129,28
    +67,73 (+0,19%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    +285,29 (+1,04%)
     
  • NASDAQ

    15.116,50
    +18,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1062
    -0,0154 (-0,25%)
     

Cidades brasileiras negam vacinação contra COVID-19 com imunizantes vencidos

·2 minuto de leitura

Segundo registros do Ministério da Saúde, após levantamento apurado pela Folha de S.Paulo, pelo menos 25.935 doses da vacina Covishield (AstraZeneca/Oxford) estavam ao serem aplicadas, o que consiste em oito lotes importados do imunizante contra a COVID-19, em Maringá (PR), Belém (PA), São Paulo (SP), Nilópolis (RJ) e Salvador (BA). No entanto, nesta sexta (2), após a divulgação da denúncia, os municípios negaram o ocorrido, apontando divergências de dados no Sistema Conecte SUS.

Os oito lotes (4120Z001, 4120Z004, 4120Z005, 4120Z025, CTMAV501, CTMAV505, CTMAV506 e CTMAV520) indicavam data de vencimento entre 29 de março e 4 de junho. No entanto, segundo a prefeitura de Maringá (PR), quando a vacinação começou, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses, e não houve vacinação de doses vencidas, e sim um erro no sistema do SUS.

“O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS”, afirmou Marcelo Puzzi, secretário da Saúde de Maringá, nas redes sociais.

A prefeitura de Belo Horizonte também informou que faz um rigoroso acompanhamento dos processos de vacinação contra a COVID-19 e que ''não há, até o momento, aplicação de imunizantes vencidos na capital", segundo o jornal Estado de Minas.

(Imagem: FabrikaPhoto/Envato)
(Imagem: FabrikaPhoto/Envato)

Belém também informou que nenhuma dose de imunizante vencido foi aplicada na cidade, mas levantou a possibilidade de um erro no registro. Já a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou a administração de 4 mil doses após a validade, algo que será avaliado pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações).

Por sua vez, Rio Claro (SP) apontou que sempre que chegam vacinas no município, as informações referentes aos lotes e vencimentos são averiguadas e que nunca houve estoque de vacinas com data de validade anterior às novas doses recebidas. A Secretaria Municipal de Saúde de Salvador também negou a aplicação de doses vencidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos