Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.059,22
    -2.229,22 (-4,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Cidade no RS vacina veterinários e educadores físicos em grupo prioritário; MP investiga

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Idoso é vacinado em Alegrete (Foto: Divulgação)
Idoso é vacinado em Alegrete (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Alegrete, no Rio Grande do Sul, está causando polêmica em sua vacinação contra a Covid-19. Veterinários e profissionais de educação física foram incluídos no grupo prioritário de imunização, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, depois que 100% dos profissionais da “linha de frente” contra o novo coronavírus receberam as primeiras doses.

O município estima que 70% dos profissionais de saúde em geral receberam imunização. E os idosos moradores em asilos, outro grupo prioritário, também foram todos vacinados, segundo a prefeitura. A vacinação de idosos fora de asilos, no entanto, ainda não começou

Leia também:

O Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde coloca trabalhadores dos serviços de saúde na lista de grupos prioritários. Nessa categoria também está aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de saúde, como hospitais, clínicas e laboratório, sejam profissionais da saúde (como médicos, enfermeiros, veterinários e profissionais de educação física), bem como trabalhadores de apoio (cozinheiros, seguranças, recepcionistas, por exemplo).

A secretária de Saúde da cidade, Haracelli Fontoura, diz que as categorias de veterinários e educadores físicos estão na resolução 218, publicada pelo Ministério da Saúde/

O Ministério Público do RS informou que pediu explicações à prefeitura de Alegrete sobre um possível esgotamento da vacina a subgrupos, mas ainda não teve resposta formal.

O órgão ainda afirma que recebeu notificações de casos de profissionais da saúde, integrantes do grupo prioritário, que anteciparam em alguns dias a vacinação em todo o estado, a partir do formulário oferecido para denunciar irregularidades na vacinação.

Na teoria, essas condutas não caracterizariam ato ilícito, segundo a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Direitos Humanos (CAODH), Angela Salton Rotunno. No entanto, essas notícias estão sendo encaminhadas às respectivas promotorias nos municípios para apuração mais aprofundada.