Mercado fechará em 1 h 12 min
  • BOVESPA

    116.182,90
    +48,44 (+0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.931,08
    +501,33 (+1,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,30
    +2,67 (+3,19%)
     
  • OURO

    1.732,80
    +30,80 (+1,81%)
     
  • BTC-USD

    20.055,79
    +448,11 (+2,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,44
    +10,00 (+2,25%)
     
  • S&P500

    3.779,71
    +101,28 (+2,75%)
     
  • DOW JONES

    30.225,16
    +734,27 (+2,49%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.605,50
    +319,75 (+2,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1583
    +0,0844 (+1,66%)
     

Cidade holandesa será primeira do mundo a banir anúncios de carne em locais públicos

Cidade holandesa será a primeira do mundo a banir anúncios de carne em locais públicos. Foto: Sylvia Lederer / Xinhua / Getty Images.
Cidade holandesa será a primeira do mundo a banir anúncios de carne em locais públicos. Foto: Sylvia Lederer / Xinhua / Getty Images.
  • Propagandas de carne serão proibidas em espaços públicos de uma cidade holandesa a partir de 2024.

  • Governo local ainda não decidiu se carne produzida de forma sustentável terá seu anúncios proibidos.

  • Cerca de 95% da população holandesa consome carne.

Anúncios de carne serão proibidos nos espaços públicos da cidade Haarlem, na Holanda, a partir de 2024, após uma proposta do partido político verde GroenLinks ser oficializada por legisladores da região recentemente.

"A carne é muito prejudicial ao meio ambiente. Não podemos dizer às pessoas que há uma crise climática e incentivá-las a comprar produtos que fazem parte dela", afirmou a vereadora do partido, Ziggy Klazes, ao jornal Trouw.

Leia também:

Além do GroenLinks, o partido Christian Democratic Challenge também apoiou a proposta, que foi redigida por Klazes.

Em contrapartida, a indústria da carne se opôs veementemente à medida. Um porta-voz da Organização Central do Setor de Carnes disse que as “as autoridades estão indo longe demais ao dizer às pessoas o que é melhor para elas".

O partido de direita BVNL chamou a decisão de “violação inaceitável da liberdade empresárial” e ressaltou que o banimento “seria fatal para os suinocultores”. O vereador Joey Rademaker afirmou que “proibir propaganda por motivos de origem política é quase ditatorial”.

O governo de Haarlem ainda não decidiu se a carne produzida de forma sustentável também terá sua publicidade proibida.

Segundo a instituição governamental Statistics Netherlands, cerca de 95% da população holandesa consome carne, ainda que mais da metade não o faça diariamente.