Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.028,18
    +355,42 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.318,09
    -84,61 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.785,00
    +14,50 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    66.306,26
    +2.404,00 (+3,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.547,33
    +66,52 (+4,49%)
     
  • S&P500

    4.532,34
    +12,71 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    35.573,45
    +116,14 (+0,33%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.362,00
    -36,50 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4622
    -0,0340 (-0,52%)
     

Cidade dos EUA vai minerar criptomoedas e doar para população de baixa renda

·2 minuto de leitura
Máquina de minerar criptomoedas Helium
Máquina de minerar criptomoedas Helium

Uma cidade nos Estados Unidos vai minerar criptomoedas para que os lucros sejam utilizados para fornecer internet para pessoas pobres.

A iniciativa marca uma evolução nos conceitos de cidades inteligentes, que envolve um ambiente de inovações e conectividade. Assim, é importante que para ter acesso aos benefícios, toda a população tenha internet para utilizar.

Leia também:

San José está em um centro de inovação global no coração do Vale do Silício, sendo a 10.ª maior cidade em número de habitantes dos Estados Unidos. Ou seja, essa é uma medida que terá grande impacto na disseminação do tema naquele país.

San José vai minerar criptomoedas Helium e doar para pessoas pobres

A cidade de San José começará a minerar criptomoedas Helium (HNT), que são extraídas de dispositivos chamados Helium Hotspot. Com o lucro dessa atividade, o valor será integralmente convertido em cartões presentes, que serão dados para pessoas pobres da cidade, que não tem acesso à internet.

A intenção é realizar a doação de US$ 120,00 para 1300 famílias neste início, em um pagamento único que custeia a internet para eles por um ano. No futuro, San José deverá ampliar o programa.

Para o prefeito de San José, Sam Liccardo, essa solução mostra o potencial entre parcerias público-privadas para redução da exclusão digital.

“Aqui no coração do Vale do Silício, San José deve dar o exemplo de como resolver problemas com tecnologias emergentes e parcerias público-privadas. Tornar-se uma cidade mais inteligente significa alavancar tecnologias emergentes que melhoram a forma como servimos nossa comunidade, tornando-a mais segura, mais sustentável e mais justa. Esta parceria inédita entre o Gabinete do Prefeito, Helium e CETF representa um dos muitos modelos inovadores de parceria público-privada que estamos avançando para reduzir a exclusão digital para os residentes.”

Máquina de minerar criptomoedas
Máquina de minerar Helium/Divulgação

Ampliação da rede sem fio da cidade dará mais potencial para Internet das Coisas

Os equipamentos Helium Hotspot serão instalados em vários locais, que ampliará ainda a capacidade de rede sem fio descentralizada da cidade inteligente. Ou seja, equipamentos da internet das coisas terão mais capacidade de conexão.

O CEO da Helium, Amir Haleem, disse que essa iniciativa deverá levar outros municípios interessados no assunto de cidades inteligentes a pensar sobre a tecnologia das criptomoedas e o potencial de minerar elas com sua solução, que democratiza o acesso à internet.

“A redução da exclusão digital para seus cidadãos, e fazer isso por meio de um caso de uso como este, mostra que San José está na vanguarda de como os municípios podem impulsionar mudanças reais no futuro”.

A criptomoeda Helium é negociada na Binance, Crypto.com e outras mais, sendo um projeto que pretende utilizar a blockchain para levar a internet a mais lugares.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos