Mercado fechará em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    129.464,73
    -743,23 (-0,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.850,03
    -179,51 (-0,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,71
    +0,83 (+1,17%)
     
  • OURO

    1.859,90
    -6,00 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    40.012,11
    -613,48 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    997,72
    -12,89 (-1,28%)
     
  • S&P500

    4.243,41
    -11,74 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.223,23
    -170,52 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.062,00
    -62,75 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1711
    +0,0396 (+0,65%)
     

Ciclo de alta pós-halving do Bitcoin terminou, aponta estudo

·3 minuto de leitura
Tendência de Baixa no preço do Bitcoin
Tendência de Baixa no preço do Bitcoin

O ciclo de alta do Bitcoin pós-halving teria acabado, segundo um estudo de uma empresa que acompanha o mercado. Mesmo assim, o movimento superou de longe os investimentos em outros ativos tradicionais.

O halving é um mecanismo da rede Bitcoin que foi definido por Satoshi Nakamoto, ao criar a moeda digital. Dessa forma, a cada quantidade de blocos minerados na rede, automaticamente a remuneração obtida pelos mineradores cai pela metade.

A última vez que o halving aconteceu na rede do Bitcoin foi em maio de 2020, durante o início da crise econômica e o alto índice de desemprego, que levou países a emitir mais dinheiro. Ou seja, enquanto o Bitcoin diminuía a emissão diária, governos e bancos centrais ligavam suas impressoras, levando investidores a temer inflação alta nas moedas fiduciárias.

Assim, muitos investidores, até mesmo bilionários, compraram Bitcoin como reserva de valor, anunciando publicamente suas aquisições. Este forte movimento comprador elevou o preço do Bitcoin nos mercados, que subiu, desde maio de 2020, 346%.

No mesmo período, o ouro subiu 11,7% e o S&P 500 43,7%, segundo um levantamento do Ecoinometrics. Contudo, a alta meteórica do Bitcoin pode finalmente ter chegado ao fim.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Fim do ciclo de alta do Bitcoin após halving chegou, entenda

De acordo com um estudo do Ecoinometrics, empresa que analisa os dados do Bitcoin no mercado, o comportamento de alta após um halving é normal. Em 2013, por exemplo, a cotação da moeda digital disparou rapidamente após uma redução na emissão diária.

Segundo os analistas, essas altas costumam atrair novos investidores, interessados em ganhos rápidos no mercado. No entanto, em algum momento, o preço tende a se estabilizar, podendo ocorrer quedas igualmente rápidas e que duram alguns meses.

Duração halvings
Duração halvings

O Ecoinometrics apontou que a queda do Bitcoin após a alta de 2013 durou 200 dias, despencando 69% da alta máxima da moeda até então. Muitos se desesperaram, ao comprar 1 Bitcoin por US$ 600,00 e ver a moeda cotada em US$ 259,00.

Quem acreditou no futuro, contudo, hoje teria um Tesla Modelo S quitado, visto que cada Bitcoin vale US$ 35.900,00. Os analistas do Ecoinometrics acreditam que a queda do mercado será importante para quem planeja acumular mais moedas, visando o próximo ciclo de alta do Bitcoin, que não se sabe quando será.

O preço do Bitcoin vai voltar a subir?

Como o ciclo de alta pós-halving acabou, segundo os analistas que acompanham o mercado, alguns investidores poderiam estar realizando seus lucros. No futuro, o preço tende a voltar a crescer, principalmente com o Bitcoin pegando valor de mercado do ouro, a medida que investidores saem do metal em busca da moeda digital.

“Talvez chegue um dia em que o Bitcoin seja maior que o mercado de títulos, o mercado de petróleo ou mesmo o mercado de ações total, mas ainda não chegamos lá.”, destacou estudo.

Caso algo mude no cenário macro, o preço poderia voltar a subir novamente, mesmo no curto prazo. Esse cenário promissor, contudo, pode levar vários anos ou mesmo não acontecer. A aposta dos analistas é que o Bitcoin é um ativo assimétrico, podendo novamente surpreender em algum momento.

Fonte: Livecoins