Mercado fechado

Ciclismo cresceu na pandemia; entenda que tipo de ciclista é você

Natália Leão
·5 minutos de leitura
Santos, Brazil. May 09, 2020. Father walking his son on a bicycle during quarantine in Santos, Brazil.
Que tipo de ciclista é você? Foto: Getty

Dê uma olhada nas ciclovias perto da sua casa, em volta dos parques e até nas ruas vazias durante o fim de semana. Percebeu como tem mais gente pedalando pela cidade? Não é só impressão, o ciclismo cresceu muito durante a pandemia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Entre 15 de junho e 15 de julho, as vendas de bicicletas aumentaram 118% no Brasil em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike).

Gente louca por um pouco de ar livre depois de ficar meses em isolamento forçado pela pandemia de coronavírus, outros que não se sentem seguros para voltar para a academia, e ainda quem descobriu um novo esporte para chamar de seu nesse período. Se você também quer se juntar a esse pelotão, mas não sabe como nem por onde começar, aqui vão algumas dicas de especialistas.

Leia também

Entenda que tipo de ciclista é você

A primeira pergunta que você deve se fazer é: qual meu objetivo com essa bicicleta? Existem basicamente quatro respostas para essa pergunta:

1 - Deslocamento urbano, ou seja, ir e vir de bike ao invés de usar o carro, transporte público ou por aplicativo. “Para quem quer usar a bicicleta como transporte existem muitos modelos, as dobráveis, elétricas, urbanas… a rua aceita qualquer bike”, diz Claudia Franco, instrutora de pilotagem de bicicleta da CicloFemini. Mas ela lembra que é importantíssimo que essa bicicleta passe por uma manutenção antes de ganhar as ruas: “quando fica parada, as borrachas dos pneus ressecam, o freio resseca, os cabos oxidam. Tudo isso pode colocar a segurança em risco”, garante.

Germany, Hamburg, couple riding electric bicycles at Old Warehouse District
Casal pedalando na cidade. Foto: Getty

2 - Lazer, aquele pedalzinho no parque, perto de casa, numa viagem à praia ou interior. Se você se encaixa mais no segundo grupo, precisa de uma bicicleta que seja pau pra toda obra. “Existe uma categoria chamada gravel, que em inglês significa cascalho. É um modelo que você pode usar para ir de uma pista de asfalto para uma estradinha de terra com conforto”, diz.

Happy family. Happy mother and son riding a bicycle together outdoors in a city park Happy mother and son on bicycles in park
Mulher pedalando com criança no parque. Foto: Getty

3 - MountainBike, quando você quer mesmo é se embrenhar nas trilhas. “A MTB é a bicicleta pra quem vai andar em trilhas mais técnicas, estrada de terra com muita erosão, subida, pedra. É para quem vai encarar obstáculos típicos de montanha.”

Brecon Beacons National Park. Powys. Wales. UK.
Homem pedalando em montanha. Foto: Getty

4 - Estrada, para os loucos por velocidade e performance. “Essa é aquela bike com pneu bem fininho, quadro leve, específica para quem vai andar só no asfalto. Ela é boa para ganhar velocidade e percorrer longas distâncias”, completa Claudia.

Photo of a woman riding a bicycle
Homem pedalando em estrada. Foto: Getty

Compre com sabedoria

Agora que você já sabe qual o propósito do ciclismo para você, é ahora de escolher a bicicleta certa entre tantas opções. A bike precisa ser do tamanho certo (sim, isso também existe para adultos). Nas lojas especializadas você terá essa orientação. “Defina seu orçamento: você pode encontrar bikes usadas com preços ótimos e também pode encontrar bikes novas, mais simples, com preço bom também.

Basta se informar e procurar pessoas que te ajudem com a comparação. Lembre-se que além da bicicleta você deve investir nos equipamentos de segurança como capacete, óculos, luvas e até mesmo sapatilha (se for para o esporte)”, ensina Gisele Gasparoto, fundadora da LuluFive, empresa que inicia mulheres no ciclismo, dá treinamento de pedal em estrada e forma equipe de ciclistas amadoras com foco em performance.

Fazer o bike fit também é importantíssimo. “Pedalar sem fazer isso é como andar por aí com um sapato maior ou menor que seu pé”, compara Claudia Franco. Ela explica que é esse serviço, prestado em lojas especializadas, que vai definir a altura correta do selim, o distanciamento do guidão, entre outras coisas. “Isso pode evitar dores e até lesões decorrentes da prática repetida do pedal”, conclui.

Aprenda a pedalar da forma correta

Não vá pensando que é só estar equipado para sair pedalando por aí. Você também precisa saber quais os cuidados necessários para se proteger e também proteger outras pessoas. A Gisele Gasparoto, da LuluFive diz o que é indispensável:

  • Use sempre a mesma mão dos carros, nunca ande na contramão;

  • Sinalize suas intenções para os veículos. Se for para direita, sinalize com o braço direito antes de entrar. Mesma coisa para a esquerda;

  • Se estiver na ciclovia e for sair para direita ou esquerda, avise antes. Não pare de uma vez, pode ter gente atrás;

  • Não use fone de ouvidos, pois você precisa ouvir o movimento à sua volta para qualquer eventualidade;

  • Use roupas chamativas e refletivas, além de equipar sua bike com luzes dianteira e traseira;

  • Se estiver devagar, mantenha-se sempre à direita da pista;

  • Se for ultrapassar algum ciclista, avise que está passando e faça sempre pela esquerda;

  • Leve sempre seus documentos com você para alguma emergência;

  • Tenha um kit básico de reparo na bike (câmara de ar, bomba, espátulas);

  • Nunca deixe de usar os equipamentos de segurança, principalmente o capacete;

  • Cuidado com os cruzamentos, ainda que esteja aberto para o ciclista, é sempre bom checar se não vem nenhum pedestre ou carro sem olhar.

Procure quem tem experiência e evolua

Para evoluir no ciclismo você precisa, primeiro dominar algumas habilidades mínimas: “conseguir pedalar com o selim na altura correta (sentada, o pé não vai alcançar o chão); conseguir andar em lugares estreitos sem ziguezaguear, mantendo a trajetória; conseguir tirar a mão do guidão para sinalizar as intenções; conseguir olhar para trás e para os lados mantendo a trajetória da bike; transpor obstáculos como lombadas e valetas; fazer curvas fechadas para esquerda ou direita, pedalar em pé; usar bem os freios e fazer frenagem defensiva; e saber o usar o câmbio”, explica Claudia Franco, da CicloFemini.

Tudo isso pode ser aprendido em escolas de pilotagem. Depois, esses mesmos instrutores irão te apresentar e treinar na técnica de cada tipo de ciclismo. “Se for pedal de estrada, o ciclista precisa aprender a andar em pelotão e com a sapatilha clipada; se for para MTB precisará aprender controle em mudanças bruscas de direção. São várias técnicas que um profissional qualificado estará pronto para ensinar”, conclui Claudia.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube