Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +0,19 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.041,84
    +1.583,39 (+3,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    -11,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Cibra adquire fábrica da Fertilizantes Heringer em MG

Ana Mano
·1 minuto de leitura

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - A Cibra, companhia de fertilizantes controlada pela norte-americana Omimex Resources, expandiu sua capacidade no Brasil por meio da compra de uma fábrica da Fertilizantes Heringer por 55 milhões de reais, disseram as empresas em comunicados divulgados nesta sexta-feira.

A Cibra anunciou a aquisição da unidade no sudeste de Minas Gerais, que possui capacidade para produzir 400 mil toneladas por ano.

A compra vai ampliar sua capacidade de produção no Brasil em 24%. O negócio faz parte de um plano de expansão de 400 milhões de reais da Cibra, que almeja atingir uma capacidade local de 2,5 milhões de toneladas até 2025.

A transação está sujeita a aprovações regulatórias.

A Cibra, que tem a Anglo American como sócia minoritária, possui agora 11 fábricas no Brasil.

Além da planta adquirida em Minas Gerais, a Cibra planeja construir uma nova fábrica neste ano e também comprar pelo menos mais uma unidade de produção, segundo a companhia.

A Cibra, uma das cinco maiores empresas de fertilizantes do Brasil, vendeu 1,7 milhão de toneladas de produtos no país no ano passado, alta de 15%. A companhia superou sua própria previsão para o crescimento das vendas em 2020, que era de 6%.