Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,86
    +1,43 (+1,67%)
     
  • OURO

    1.813,40
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    42.242,15
    -162,85 (-0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.005,88
    -3,51 (-0,35%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    27.782,52
    -474,73 (-1,68%)
     
  • NASDAQ

    15.178,00
    -28,00 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3120
    +0,0049 (+0,08%)
     

Cibersegurança e combate a fraude segue em alta em 2022, diz especialista

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As discussões sobre cibersegurança e combate a fraudes devem avançar neste ano, diante do aumento dos ataques a sistemas e da pressão da sociedade por solução, segundo a previsão de especialistas.

O uso de sistemas automatizados e com inteligência artificial para proteção de informações também segue em trajetória crescente, afirma Thoran Rodrigues, fundador da plataforma de dados BigDataCorp.

O movimento acontece na esteira da LGPD, segundo Rodrigues. Ainda que trate de dados pessoais, ela é positiva para a cibersegurança, porque define com clareza o responsável por proteger as informações, diz ele.

Para o pesquisador André Bordokan, que atua no setor de meios de pagamento, não existe uma bala de prata no combate a fraudes e sim uma série de elementos para elevar o nível de confiança. Ele desenvolveu um sistema que tenta agilizar a identificação de fraudes em transações com cartões para cancelar a operação antes que ela se concretize, nos casos em que o pagador denuncia ter sofrido algum tipo de golpe.

Bordokan afirma que, como a transação carrega informações sensíveis do pagador, que precisam ser protegidas, isso torna mais complexa a comunicação entre a empresa de cartão e o comércio no momento de verificar a denúncia do cliente final.

Com base no algoritmo, que trabalhou no mestrado na escola de engenharia da New York University, ele afirma que é possível facilitar esse diálogo substituindo dados, como os nomes, por uma sequência de caracteres que oferecem um elemento adicional para identificar a transação, sem que seja possível reverter a série e expor a informação.

A preocupação com a segurança se popularizou no ano passado após a adesão explosiva ao PIX no Brasil. Meses após o lançamento do sistema de pagamentos instantâneos, uma onda de fraudes, golpes e outros crimes envolvendo a tecnologia levou o Banco Central a modificar as regras para tentar conter a ação de criminosos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos