Mercado fechará em 3 h 29 min
  • BOVESPA

    112.815,84
    -1.361,70 (-1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.286,01
    +122,00 (+0,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,06
    +1,05 (+1,30%)
     
  • OURO

    1.924,80
    -5,20 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    23.070,74
    -64,91 (-0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,69
    +5,68 (+1,10%)
     
  • S&P500

    4.070,45
    +10,02 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.003,29
    +53,88 (+0,16%)
     
  • FTSE

    7.771,06
    +9,95 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.153,75
    +47,00 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5224
    +0,0027 (+0,05%)
     

Cibercriminosos criam 400 mil novos malwares por dia em 2022

Os malwares são as principais ameaças no Brasil, e em 2022 esse tipo de ameaça escalou para números assustadores: segundo os sistemas de detecção da firma de segurança Kaspersky, neste ano foram descobertos uma média diária de 400 mil novos arquivos maliciosos distribuídos — isso corresponde a uma alta de 5% em comparação com 2021.

Segundo a série anual de previsões e análises sobre as principais mudanças no mundo da cibersegurança, o Boletim de Segurança da Kaspersky, essas 400 mil novas detecções diárias foram registradas ao longo dos dez últimos meses, por meio das soluções de segurança da empresa. No total foram foram detectados aproximadamente 122 milhões de arquivos maliciosos em 2022, seis milhões a mais do que no ano anterior.

Número médio diário de arquivos maliciosos detectados pelas soluções de segurança da Kaspersky de 2019 da 2022 (1º de janeiro a 31 de outubro)<br>(Imagem:Reprodução/Kaspersky)
Número médio diário de arquivos maliciosos detectados pelas soluções de segurança da Kaspersky de 2019 da 2022 (1º de janeiro a 31 de outubro)
(Imagem:Reprodução/Kaspersky)

O Windows segue como o principal alvo dos ataques entre todas as plataformas registradas nas tentativas de ataques, com uma média de quase 320 mil arquivos maliciosos para o sistema operacional sistema da Microsoft. Isso representa um 85% do total de detecções, com um expressivo aumento de ofensivas contra o Microsoft Office, que viu dobrar (236%) as incidências neste ano.

400 mil novos malwares por dia: alta do ransomware e de fraudes no Android

O Boletim de Segurança da Kaspersky destaca o ransomware, que registra uma explosão em relação a 2021: uma alta de 181%, com 9,5 mil bloqueios diários nas soluções de segurança da Kaspersky. Os downloadores, programas usados para instalar novas versões de malware ou aplicativos indesejados nos dispositivos infectados, também tiveram aumento, de 142% na comparação com a temporada passada.

No Android, os pesquisadores identificaram um aumento de 10% nas tentativas de envios de arquivos maliciosos diários, tornando a plataforma móvel a favorita dos fraudadores, ao lado do Windows e do pacote Office — os trojan Harly e Triada, encontrados com frequência nesta temporada em todo o mundo, são exemplos.

“Considerando a velocidade com que o cenário das ameaças está expandindo seus limites e o número de novos dispositivos que surgem nas vidas diárias dos usuários, é extremamente possível que no próximo ano detectemos não 400 mil, mas meio milhão de arquivos maliciosos por dia! Ainda mais perigoso é o fato de que, com o desenvolvimento do malware-como-serviço, qualquer fraudador novato agora pode atacar dispositivos sem ter qualquer conhecimento técnico de programação”, comenta Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: