Mercado fechará em 5 h 42 min
  • BOVESPA

    98.269,63
    -1.351,95 (-1,36%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.439,77
    -621,84 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,45
    -2,33 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.817,50
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    18.950,11
    -1.158,10 (-5,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,62
    -26,85 (-6,22%)
     
  • S&P500

    3.751,52
    -67,31 (-1,76%)
     
  • DOW JONES

    30.544,27
    -485,04 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.112,57
    -199,75 (-2,73%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.364,75
    -326,25 (-2,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4679
    +0,0573 (+1,06%)
     

Cibercriminoso que roubou nudes da iCloud é condenado a 8 anos de prisão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Hao Kuo Chi, de 41 anos, morador da Califórnia, foi condenado a oito anos de prisão ao se considerar culpado de conspiração e fraude de computador, em processo registrado em outubro de 2021. Apelidado “icloudripper4you”, ele se gabava por violar contas do iCloud, onde costumava invadir para roubar nudes, que seriam usados posteriormente para chantagear vítimas — em especial mulheres. A decisão da Procuradoria dos Estados Unidos foi proferida nesta sexta-feira (17).

Segundo as investigações do FBI, a campanha de Chi começou em setembro de 2014, quando ele começou a se promover como cibercriminoso invasor. "Este homem liderou uma campanha de terror de seu computador, causando medo e angústia a centenas de vítimas", disse o agente David Walker, segundo o Bleeping Computer.

Para comprometer uma conta, Chi usava e-mails que lhe permitiriam se passar por representantes de suporte ao cliente da Apple. Assim, ele enganava as vítimas, que acabavam entregando suas credenciais da Apple. Depois de invadir o perfil no iCloud, ele procurava e roubava fotos e vídeos de nudez do armazenamento online, compartilhando-os com outros criminosos, que mais tarde os publicavam online.

Chi também compartilhou algumas das fotos e vídeos comprometedores em um site de pornografia de vingança, agora extinto, sem o consentimento de suas vítimas e com a intenção de "intimidar, assediar ou constranger". Até ser pego, o cibercriminoso obteve acesso não autorizado a centenas de contas do iCloud de alvos de todos os Estados Unidos, incluindo Arizona, Califórnia, Flórida, Kentucky, Louisiana, Maine, Massachusetts, Ohio, Pensilvânia, Carolina do Sul e Texas.

Criminoso armazenou mais de 3 terabytes de em nudez

"As contas de e-mail de Chi continham as credenciais do iCloud de aproximadamente 4.700 vítimas. Essas contas também revelaram que ele havia enviado conteúdo roubado de vítimas para conspiradores em mais de 300 ocasiões", revelou hoje o Departamento de Justiça. Ele armazenou 3,5 terabytes de conteúdo roubado de mais de 500 vítimas na nuvem e armazenamento físico, com aproximadamente 1 terabyte do armazenamento em nuvem dedicado a fotos e vídeos de nudes roubados.

"Chi vitimou centenas de mulheres em todo o país, fazendo-as temer por sua segurança e reputação", disse o procurador Roger Handberg. "Esta sentença reflete a determinação da Procuradoria dos EUA de responsabilizar os cibercriminosos por seus crimes.”

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos