Mercado fechará em 6 h 29 min

15h de alagamentos, resgate em trator e gabinete de crise: São Paulo vive caos devido às chuvas

Foto: by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images

A gestão Bruno Covas (PSDB) decidiu manter rodízio suspenso durante esta terça-feira (11). 

A medida é uma das feitas após reunião do gabinete de crise com o prefeito e secretários na tarde desta segunda, depois do caos instaurado pelas fortes chuvas na cidade.

Leia também

Segundo secretários da gestão tucana, a decisão foi tomada para amenizar o desconforto desta segunda, em que cidadãos acabaram ficando com carros ilhados em vários pontos da cidade, sem poder voltar para suas regiões de origem. 

Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images

Entre as medidas para amenizar os problemas na cidade, estão a limpeza dos locais onde as águas baixaram para liberação das ruas para os veículos.

"As regiões em que gente ainda tem problema são basicamente das subprefeituras de Lapa, Santana e Pinheiros. Outra área é na marginal Tietê, perto da ponte das Bandeiras", diz o secretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi. 

Foto: REUTERS/Rahel Patrasso

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Obras, Vitor Aly, o principal problema na cidade ocorreu na região dos rios Pinheiros e Tietê. A cidade passou pelo efeito repique, em que houve uma chuva, que diminuiu a capacidade de absorção da cidade, e depois uma nova precipitação.

População registra caos

Após uma noite chuvosa, os moradores da região metropolitana de São Paulo se depararam com as principais vias da cidade travadas no seu caminho para o trabalho na manhã desta segunda-feira (10). Com centenas de pontos de alagamento, a capital ficou intransitável – e quem sofreu foi a população.

Nas redes sociais, paulistanos relataram experiências traumáticas em meio às enchentes. Alguns chegaram a ficar horas a fio presos no trânsito.

Maior acumulado de chuvas em 35 anos

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a cidade de São Paulo registrou entre a tarde de domingo (9) e a manhã desta segunda (10) o segundo maior volume de chuva em 24 horas no mês de fevereiro dos últimos 77 anos. 

A medição recorde, até o momento, foi registrada no dia 2 de fevereiro de 1985, quando choveu 121,8 mm.  Entre 9h de domingo e as 9h desta segunda, choveu na capital paulista 114 mm. Considerando todos os meses do ano, o volume foi o oitavo maior acumulado da história. 

O maior volume até agora foi de 123,6 mm, registrados no dia 5 de julho de 2019. 

***Com informações da Folhapress