Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    59.649,26
    +1.037,23 (+1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Chulapa e Edinho ameaçados de demissão no Santos

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Serginho Chulapa é auxiliar-técnico da comissão fixa do Santos (Duda Bairros/Agif)
Serginho Chulapa é auxiliar-técnico da comissão fixa do Santos (Duda Bairros/Agif)

Dois dos funcionários mais conhecidos do time do Santos estão ameaçados de demissão. Serginho Chulapa e Edinho, filho do Rei Pelé, correm risco de perder o emprego em meio à reformulação que vem sendo comandada pelo gerente de futebol, Jorge Andrade.

Chulapa é auxiliar-técnico fixo do Santos há vários anos, enquanto Edinho atua como treinador do time sub-23. Recentemente, Marcelo Passos, supervisor desta categoria, foi dispensado, criando o alerta nos outros dois funcionários.

Leia também:

As eventuais demissões de Chulapa e Edinho, porém, não têm pelo menos por ora respaldo do presidente Andrés Rueda. Além da condição de ídolo do torcedor, Chulapa apoiou o atual presidente durante a campanha eleitoral.

Já a dispensa de Edinho certamente causaria um ruído na relação com seu pai, Pelé. E o Santos tenta na medida do possível andar cada vez mais perto do Rei do Futebol.

O processo de reformulação na Vila Belmiro atingiu uma série de funcionários nas últimas semanas. Renatinho, ex-atleta, acabou demitido da gerência de futebol, enquanto Fábio Barrozo optou por deixar a supervisão de todas as categorias de base após receber oferta de outro clube.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola