Mercado abrirá em 3 h 48 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,76
    +0,01 (+0,02%)
     
  • OURO

    1.724,90
    -8,70 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    50.860,33
    +2.398,54 (+4,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.018,35
    +30,26 (+3,06%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.696,46
    +82,71 (+1,25%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.162,00
    +106,75 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8704
    +0,0083 (+0,12%)
     

Chromebooks ultrapassam Macs em número de vendas durante a pandemia

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

Os Chromebooks nasceram como uma alternativa barata a laptops voltados para atividades que demandam menos poder de processamento, como navegar pela Internet, fazer trabalhos escolares e assistir a séries e a filmes. Porém, foi somente agora, durante a pandemia, que os consumidores parecem ter descoberto as benesses desse tipo de aparelho, já que suas vendas cresceram quatro vezes em vendas em 2020 em relação a 2019.

Um novo dado da IDC mostra que as vendas de Chromebooks superaram as de MacBooks em nível mundial em 2020 após o início da pandemia. Segundo a companhia, o sistema operacional do Google estava presente em 11,5% e 14,4% dos aparelhos vendidos nos terceiro e quarto trimestres de 2020, respectivamente. Em comparação, os aparelhos com macOs representaram 10% e 7,6% do total, também no mesmo período respectivamente.

<em>Dados: IDC</em>
Dados: IDC
<em>Dados: IDC</em>
Dados: IDC

A participação de mercado dos Chromebooks cresceu e sobrepôs a de MacBooks principalmente após o segundo trimestre de 2020, quando a pandemia ganhou força. O motivo foi a demanda por aparelhos mais baratos, voltados essencialmente para estudo e trabalho de casa, acredita a empresa.

No comparativo anual, o ChromeOS teve crescimento de 10,8% em fatia de mercado em 2020. Atualmente, o Windows domina o setor, vindo instalado em 76,7% dos notebooks vendidos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: