Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.845,30
    +4,10 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    29.226,10
    -956,40 (-3,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.834,75
    -43,50 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1526
    -0,0662 (-1,27%)
     

Chrome OS 101 é lançado com nova interface para bandeja de apps e mais; confira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Recentemente, o Chrome OS 101 estreou e enfim está nas mãos do público geral. A atualização é recheada de mudanças em interface que podem impulsionar sua produtividade no computador, ajustes finos que calibram melhor a usabilidade da máquina e mais uma forma de restaurar o sistema.

Tela de boot atualizada

As mudanças são visíveis logo de cara: a tela de boot do Chrome OS, antes composta pelo logo do sistema ao centro da tela em um fundo branco, teve as cores invertidas. Outro detalhe importante está na grafia do nome do SO, nesta versão atualizada para “ChromeOS” e não “Chrome OS”.

A nova tela de boot do Chrome OS 101 (Imagem: Reprodução/Chrome Unboxed)
A nova tela de boot do Chrome OS 101 (Imagem: Reprodução/Chrome Unboxed)

Nova bandeja de apps

A segunda novidade, esta mais útil para o dia a dia, está na nova interface para a bandeja de aplicativos do Chrome OS. Em vez de cobrir toda a tela, o catálogo de programas abre em um menu mais discreto, com cantos arredondados, na parte inferior esquerda da tela, tal qual o Windows e algumas distros Linux.

Esse novo visual, conhecido pelo público como Productivity Launcher devido a flag na qual foi encontrado, torna a alternância entre aplicativos mais prática e menos disruptiva. Em complemento, a janela também pode ser modificada à vontade — dá para rearranjar os ícones, agrupar programas em pastas, alterar cores (se possível) e mais.

A nova bandeja de apps é menos disruptiva e mais discreta (Imagem: Reprodução/9to5Google)
A nova bandeja de apps é menos disruptiva e mais discreta (Imagem: Reprodução/9to5Google)

A nova interface deve ser habilitada por padrão no Chrome OS 101, porém, se não aparecer, pode ser necessário habilitar o recurso experimental no menu chrome://flags. Para isso, acesse o menu de ferramentas de teste e procure pela opção chrome://flags/#productivity-launcher.

Recuperação de SO pela rede

Em mais uma alternativa para momentos de sufoco, a restauração de sistema pode ser feita pela rede no Chrome OS 101. A solução dispensa o uso de dispositivos USB para fazer formatações completas, desde que a conexão com outros computadores.

Este recurso, porém, tem disponibilidade limitada aos modelos “lançados de 20 de abril de 2022 em diante”. Sendo assim, Chromebooks mais antigos não serão agraciados pelo método de recuperação e ainda deverão recorrer aos armazenamentos externos.

Ajustes na câmera

Para o app de câmera, as adições foram discretas e focadas em usabilidade. Primeiro, as funções dispostas à esquerda da tela estão mais acessíveis e ficou mais fácil conferir se estão ligadas ou não. Além disso, para tornar o uso das anotações do Google OneNote menos problemático, o usuário pode ativar/desativar o zoom, assim evitando que a escrita se confunda com gestos.

Atualização de firmware

Em mais um esforço para tornar o uso de periféricos tradicionais ainda mais compatíveis com o Chrome OS, o Google introduziu uma nova opção no menu de configurações para baixar atualizações de firmware em periféricos conectados ao notebook.

A adição, apesar de não mudar drasticamente o uso do computador, é importantíssima para tornar a distribuição de compilações mais simples. Ao separar os updates do Chrome OS e do firmware de periféricos, o Google possibilita atualizações mais frequentes e, por consequência, mantém o Chromebook mais seguro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos