Mercado fechará em 24 mins
  • BOVESPA

    111.179,95
    -2.250,59 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.603,96
    +39,69 (+0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,34
    -2,53 (-3,21%)
     
  • OURO

    1.941,50
    -3,80 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    23.089,25
    -58,89 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,26
    +279,58 (+115,20%)
     
  • S&P500

    4.059,83
    -16,77 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.782,30
    -303,74 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.128,75
    -23,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5470
    +0,0314 (+0,57%)
     

Chrome mostra buscas recentes na aba "Nova guia" e confunde usuários

O Chrome passou a colocar pesquisas recentes direto na tela “Nova guia” no app para celular — e, sem querer, criou uma bagunça. Na seção tradicionalmente destinada aos sites visitados recentemente ou com frequência, o navegador começou a exibir atalhos para as últimas buscas feitas no Google, mas a adição não é lá tão interessante visualmente.

Abaixo da barra de busca da seção “Nova guia”, ficam os atalhos para páginas relevantes para o usuário, cada uma acompanhada pelo ícone do site e o respectivo título. Recentemente, o Google parece ter ampliado os testes com os atalhos para buscas recentes que, na prática, faz os sites relevantes dividirem espaço com termos pesquisados no Google.

As buscas recentes passaram a dividir espaço com as páginas relevantes na página "Nova guia" (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)
As buscas recentes passaram a dividir espaço com as páginas relevantes na página "Nova guia" (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Contudo, a adição não está no seu melhor estado atualmente: maiores do que os títulos de sites, os termos de busca não conseguem ser exibidos na íntegra e não são ilustrados com ícones reconhecíveis, deixando a interface confusa e, por vezes, genérica. Fica para o usuário a tarefa de lembrar o que ele pesquisou recentemente com base nas primeiras palavras da pesquisa.

Para quem não gostou do recurso, felizmente há uma solução: na seção chrome://flags, há uma opção chamada “Organic repeatable queries in Most Visited tiles” que controla a exibição do histórico de buscas na “Nova guia”. Basta desativá-lo para exibir a interface tradicional somente com sites relevantes.

A nova interface da "Nova guia" pode ser desabilitada no menu chrome://flags (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)
A nova interface da "Nova guia" pode ser desabilitada no menu chrome://flags (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Por se tratar de uma mudança discreta, mas com potencial de incomodar usuários, o Google pode revertê-la no futuro. Apesar de não ter sido confirmado, a empresa pode estar em fase de testes com o novo visual e, se perceber que isso desagradou o público, pode desabilitar a alteração — mas, por enquanto, isso é só especulação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: