Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,72
    +0,29 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.787,00
    +5,00 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    49.292,00
    -5.160,35 (-9,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.101,35
    -141,71 (-11,40%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    29.011,33
    +255,99 (+0,89%)
     
  • NIKKEI

    29.009,69
    -178,48 (-0,61%)
     
  • NASDAQ

    13.770,50
    +20,25 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5441
    +0,0025 (+0,04%)
     

Chrome aprimora recurso de privacidade em versão beta; veja o que mudou

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

Um novo aprimoramento para privacidade foi adicionado discretamente no Chrome Canary, a versão de testes do navegador do Google. Em breve, o app substituirá o fornecimento de permissões de acesso à localização de usuário por um sistema de perguntas mais ativo, pedindo uma nova autorização em todo momento que a página solicitar os dados de acesso.

A cada ocasião em que o site acessado sinalizar que precisa dos dados de acesso, o navegador oferecerá três opções: “em toda visita”, “apenas desta vez” e “bloquear”. Na versão estável atual, a solicitação pode ser apenas autorizada ou negada uma única vez — e revogá-la exige uma visita ao menu de configurações, dentro de seções não tão acessíveis.

À esquerda, as permissões na versão estável. À direita, os novos botões de permissões. (Imagem: Reprodução/XDA Developers)
À esquerda, as permissões na versão estável. À direita, os novos botões de permissões. (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Flagrado por um integrante ativo do fórum do XDA Developers, a novidade evitará que o acesso à localização do usuário seja jogado no esquecimento até uma futura limpeza de histórico de navegação e o retorno das permissões padrões.

Mais controle de privacidade

A necessidade por dados de posicionamento nem sempre é tratada com transparência. Quando autorizado no método atual, o site pode resgatar essas informações a qualquer momento que a página estiver aberta no navegador — esteja ele no plano principal ou minimizado. Além de estar consumindo internet durante a troca, a privacidade do usuário é posta em jogo, e os objetivos escusos pioram a relação com o site visitado.

Por ter sido disponibilizada no Chrome Canary, o lançamento da ferramenta na versão final segue sem data, contudo, sinaliza que o recurso está preparado para suas primeiras aparições. Não é uma mudança gritante, então não deve demorar para chegar — embora isso dependa do seu bom funcionamento durante a avaliação. No navegador de testes, a versão contemplada com a novidade está contida no pacote 91.0.4442.1.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: