Mercado abrirá em 2 h 11 min
  • BOVESPA

    110.132,53
    +346,23 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.200,59
    -535,89 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,96
    -0,75 (-1,64%)
     
  • OURO

    1.818,10
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    16.879,51
    -1.099,66 (-6,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    329,19
    -41,32 (-11,15%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.368,61
    -22,48 (-0,35%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.189,00
    +36,75 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3364
    -0,0013 (-0,02%)
     

Chip de 6 nm da UNISOC deve aparecer em mais celulares a partir de 2021

Diego Sousa
·2 minuto de leitura

Sexta maior fabricante de chips mobile do mundo segundo a Counterpoint, a chinesa UNISOC (ex-Spreadtrum) espera abocanhar parte da fatia dos concorrentes com seu chip Tiger T7520 a partir de 2021. De acordo com o vice-presidente executivo da marca, smartphones equipados com o processador de 6 nanômetros serão produzidos em massa no ano que vem. As informações são do site chinês Sina Tech.

Infelizmente, o executivo não deu mais detalhes sobre data, fabricantes ou modelos que usarão o chip mobile da marca, mas é esperado que a conterrânea Hisense seja uma das parceiras nessa estratégia — a companhia foi a primeira a lançar um smartphone com o Tiger T7520 no mercado.

A UNISOC não é muito conhecida no mercado de smartphones, principalmente no segmento topo de linha, onde Qualcomm, Huawei, Samsung e Apple são os principais nomes. A chinesa tem mais presença em celulares de entrada e intermediários, na sua maioria vendidos em países em desenvolvimento.

Isso, no entanto, não quer dizer que seus chips sejam ruins. Suas soluções estão presentes no Brasil, nos básicos Philco Hit Max e Multilaser G Pro, ambos muito elogiados em desempenho considerando a sua faixa de preço.

Chip da UNISOC é o primeiro do mundo no processo de 6 nanômetros (Foto: Divulgação/UNISOC)
Chip da UNISOC é o primeiro do mundo no processo de 6 nanômetros (Foto: Divulgação/UNISOC)

Aparentemente, a democratização do chip da UNISOC deve começar na China, onde a população vem buscando cada vez mais soluções locais, para depois espalhar-se pelo mundo. A fabricante deve se beneficiar da atual situação da conterrânea Huawei, impedida de usar componentes e tecnologias originadas dos Estados Unidos em seus chips desde setembro deste ano.

No entanto, vale ressaltar que a UNISOC tem uma grande "pedra no sapato" para lidar, no caso a taiwanesa MediaTek. Dados de setembro informaram que a fabricante rival tem 26% de participação no mercado, colando na líder Qualcomm, muito disso graças aos chips intermediários 5G que equipam muitos smartphones chineses.

Sobre o chip Tiger T7520 5G

Primeiro processador do mundo fabricado no processo de 6 nanômetros (nm), o Tiger T7520 5G conta com oito núcleos, sendo quatro Cortex-A76, focados em alto-desempenho, e quatro Cortex-A55, estes responsáveis pela eficiência energética.

Fabricante vai brigar principalmente com a MediaTek no mercado chinês (Foto: Divulgação/UNISOC)
Fabricante vai brigar principalmente com a MediaTek no mercado chinês (Foto: Divulgação/UNISOC)

O chip também suporta telas com taxas de atualização de até 120 Hz, além de resoluções até 4K e padrão HDR10+. Com relação às câmeras, o processamento de imagem tem quatro núcleos e traz suporte para sensores de até 100 MP.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: