Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,12
    +0,04 (+0,05%)
     
  • OURO

    1.777,80
    -5,60 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    32.633,74
    -1.387,98 (-4,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    783,87
    -26,32 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.888,06
    +70,99 (+0,25%)
     
  • NIKKEI

    28.922,01
    +47,12 (+0,16%)
     
  • NASDAQ

    14.301,50
    +38,50 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9277
    -0,0008 (-0,01%)
     

Chineses alertam contra riscos do trade de criptomoedas

·2 minuto de leitura

Profissionais chineses do mercado financeiro fizeram um alerta à população daquele país para que não invistam em criptomoedas, pois elas não possuem supervisão e proteção legal.

O aviso foi feito em um artigo escrito para o China Securities Journal, e publicado na segunda-feira (17), pelo Chefe de Desenvolvimento Rural e Segurança Alimentar do Banco de Desenvolvimento da Ásia Qingfeng Zhang e pelo pesquisador da Universidade da Califórnia Yang Peng.

Eles explicam que a falta de regulamentação das criptomoedas pode causar perdas irreparáveis para investidores, seja por transações faltas ou falhar de segurança.

“As transações relacionadas ao Bitcoin estão enfrentando escrutínio e supervisão cada vez mais rigorosos em todo o mundo. Atualmente, as autoridades regulatórias de muitos países proibiram explicitamente as transações ou emitiram políticas para restringi-las. Nos últimos anos, as autoridades nacionais relevantes sempre mantiveram uma alta pressão sobre as transações em moeda virtual, e tem havido um aumento contínuo na tendência.”

A falta de centralização das criptomoedas, eles alegam, é outro fator importante porque dificulta o rastreamento de dinheiro, o que facilita o uso de criptomoedas para lavagem de dinheiro ou para a compra de produtos ilegais como drogas ou armas clandestinas.

Os autores também citam o caso da Colonial Pipeline, um dos maiores oleodutos dos Estados Unidos, que foi alvo de um ataque de ransomware em maio de 2021, no qual os criminosos sequestraram seus dados e pediram resgate em criptomoedas.

Outro problema é a alta instabilidade do mercado, cujos preços estão sempre flutuando. Eles citam como exemplo a volatilidade do mercado de Bitcoin, que sofreu uma queda brusca após bater seu recorde de cerca de US$ 61.000 e nos últimos dias, após declarações do CEO da Tesla Elon Musk, despencar novamente até US$ 44.000.

“As flutuações de preços refletem a prevalência da especulação com moedas virtuais, que acarreta enormes riscos. Bitcoin não é uma moeda. Em termos de natureza, é uma mercadoria virtual específica. A transação de bitcoin é um tipo de comportamento de compra e venda de commodities na Internet, e as pessoas comuns têm a liberdade de participar dela por sua própria conta e risco. No entanto, o Bitcoin é fundamentalmente diferente dos produtos financeiros.”

Os especialistas também lembram que diversos países têm alertado contra o investimento em Bitcoin e outras criptomoedas, e pelos mesmos motivos. A declaração ocorre dias após a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) recomendar que investidores não invistam no mercado futuro de Bitcoin devido ao risco excessivo.

A opinião vai ao encontro do argumento usado pelo ex-diretor da agência, Gary Gensler, que alertou sobre a volatilidade das criptomoedas e a importância de regulamentá-las. “Nós precisamos atualizar nossas regras para garantir que investidores e indivíduos tenham seus direitos assegurados pela Primeira Emenda”, disse.

O artigo Chineses alertam contra riscos do trade de criptomoedas foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos