Mercado abrirá em 6 h 59 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    +0,81 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.763,00
    -0,80 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.571,37
    -3.204,23 (-7,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.063,62
    -70,76 (-6,24%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    23.989,54
    -109,60 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    29.966,46
    -533,59 (-1,75%)
     
  • NASDAQ

    15.064,75
    +55,25 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2909
    +0,0462 (+0,74%)
     

Chinesas precisarão informar investidores nos EUA sobre riscos

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Comissão de Valores mobiliários dos EUA vai exigir que as mais de 250 empresas chinesas listadas em mercados americanos forneçam mais informações aos investidores sobre riscos políticos e regulatórios, ampliando uma exigência que antes só se aplicava a ofertas públicas iniciais (IPOs, em inglês).

Gary Gensler, presidente da comissão (conhecida pela sigla em inglês SEC), disse em entrevista na terça-feira que as informações mais detalhadas provavelmente serão incluídas nos relatórios anuais das companhias a partir do começo do ano que vem. Os novos detalhes devem trazer dados sobre estruturas de empresas usadas apenas como veículos financeiros, acrescentou.

Os investidores precisam de “revelação completa e justa” das informações, disse Gensler.

“O que é divulgado é realmente adequado ao momento atual em termos de riscos regulatórios, dos vários riscos políticos?”, questionou ele.

O maior rigor reflete a mais recente reação da SEC à repressão de Pequim ao setor privado. As medidas do governo chinês, como análises aprofundadas de segurança para empresas que querem listar papéis no exterior, chocaram Wall Street e desencadearam um grande movimento de venda de ações chinesas negociadas nos EUA.

No mês passado, Gensler disse que a SEC paralisaria IPOs de empresas chinesas até que a divulgação de informações fosse aprimorada.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos