Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.433,80
    +1.052,76 (+2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

China vai construir “mega estação espacial” com quilômetros de extensão

·2 minuto de leitura
China vai construir “mega estação espacial” com quilômetros de extensão
China vai construir “mega estação espacial” com quilômetros de extensão

A China pode estar desenvolvendo uma “mega estação espacial” que, uma vez completada, pode ter “quilômetros de extensão”, de acordo com rumor veiculado em matéria do jornal South China Morning Post. Esse suposto projeto é diferente da estação espacial Tiangong, cujo primeiro módulo já está posicionado no espaço.

O jornal cita um documento divulgado pela Fundação Nacional de Ciências Naturais da China, onde ela sumariza cinco projetos espaciais de variados portes: “[Um projeto dessa natureza] consiste de um equipamento aeroespacial estratégico para o uso futuro de recursos espaciais, exploração dos mistérios do universo e permanência em órbita a longo prazo”, diz trecho do documento.

Leia também

Astronauta chinês durante caminhada espacial
Astronauta chinês durante caminhada espacial

Atualmente, a estação Tiangong tem ocupado todas as mãos dos cientistas chineses, que estimam que, quando completada, ela terá cerca de 100 toneladas de porte – um quarto, aproximadamente, do que pesa a Estação Espacial Internacional (ISS). Esse outro projeto, no entanto, pretende colocar ambas para a sombra, sendo muito maior.

O governo chinês vai fornecer o financiamento de todos os projetos – que receberão em torno de US$ 2,3 milhões ($ 12,10 milhões). Evidentemente, uma estrutura com esse tamanho descomunal não poderia ser lançada diretamente da Terra, então a solução seria a de promover vários lançamentos, contendo partes da estrutura que será montada diretamente no espaço.

Embora soe como ficção científica, foi exatamente assim que a ISS foi montada quando chegou à órbita por completo, em 1998, depois de 42 voos. A estação Tiangong, da própria China, também está seguindo esse mesmo processo.

A força espacial chinesa pode ainda não ser reconhecida por alguns, mas é inegável que a nação asiática vem crescendo vertiginosamente neste setor: seu primeiro astronauta foi enviado ao espaço apenas em 2003, mais de 40 anos após a União Soviética e os EUA fazê-lo.

De lá para cá, porém, a China obteve algumas conquistas notáveis até mesmo para os dois líderes do setor. Foi ela a primeira a pousar uma espaçonave no lado escuro da Lua, e foi ela a segunda a posicionar um veículo de exploração terrestre (rover) em Marte, depois dos EUA.

Não só isso, mas a idade média dos membros do programa espacial chinês é também mais jovem que a de seus congêneres: no início, era de 45 a 50 anos, mas hoje isso já caiu para 30, segundo a mídia estatal People’s Daily. Inclusive, Zhou Chengyu viralizou na internet como a comandante espacial mais nova, com 24 anos. Foi ela quem liderou a missão Chang’e 5, que trouxe amostras de rochas lunares de volta à Terra.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos