Mercado fechará em 4 h 31 min
  • BOVESPA

    129.675,78
    +908,33 (+0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.218,81
    +88,93 (+0,18%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,66
    +0,81 (+1,11%)
     
  • OURO

    1.788,70
    +11,30 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    33.561,43
    +2.215,55 (+7,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    807,05
    -3,14 (-0,39%)
     
  • S&P500

    4.248,37
    +1,93 (+0,05%)
     
  • DOW JONES

    33.933,06
    -12,52 (-0,04%)
     
  • FTSE

    7.094,96
    +4,95 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.269,75
    +11,50 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9356
    +0,0158 (+0,27%)
     

China também apoia quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19

·2 minuto de leitura

Na luta contra o coronavírus SARS-CoV-2, nações disputam compra de vacinas para imunizar as suas populações, já que a produção de insumos ainda é limitada. Neste cenário, países emergentes, como a Índia e a África do Sul, defendem a quebra de patentes de imunizantes contra a COVID-19 na OMC (Organização Mundial do Comércio). Agora, a China também apoia a iniciativa.

Nesta segunda-feira (17), o Ministério das Relações Exteriores da China anunciou que o país apoia o apelo de nações em desenvolvimento pela renúncia dos direitos de propriedade intelectual sobre os imunizantes contra o coronavírus. Caso a proposta seja aprovada pela OMC, patentes do próprio país serão quebradas.

China apoia a quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19 (Imagem: Reprodução/Mufid Majnun/Unsplash)
China apoia a quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19 (Imagem: Reprodução/Mufid Majnun/Unsplash)

Durante a coletiva de imprensa, o novo posicionamento sobre a quebra de patentes foi compartilhado pelo porta-voz do ministério, Zhao Lijian. Vale lembrar que pelo menos dois imunizantes desenvolvidos pela China, já são largamente adotados na pandemia, como a CoronaVac e a fórmula da Sinopharm. Inclusive, a última teve sua autorização de uso emergencial concedida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nos últimos dias.

Quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19

Mesmo com o novo apoio da China, a quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19 só poderá acontecer caso todos os países da OMC concordem com a medida, o que não é consenso no momento. No começo deste mês, os Estados Unidos também se posicionaram de forma favorável a essa suspensão de patentes temporária para vacinas.

“Esta é uma crise de saúde global e as circunstâncias extraordinárias da pandemia da COVID-19 exigem medidas extraordinárias. O governo acredita fortemente nas proteções à propriedade intelectual, mas, a serviço do fim desta pandemia, apoia a dispensa dessas proteções para as vacinas contra a COVID-19”, afirmou Katherine Tai, chefe da agência para comércio exterior do governo norte-americano, em nota divulgada na época sobre o novo posicionamento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos