Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,49
    -0,92 (-1,03%)
     
  • OURO

    1.793,80
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    24.036,21
    -217,44 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,08
    -20,68 (-3,50%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.831,67
    -40,11 (-0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.669,00
    -12,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

China se prepara para lançar segundo módulo de sua estação espacial

A China está se preparando para o lançamento de Wentian, o segundo módulo de sua estação espacial. O novo componente deverá ser lançado às 3h20 da madrugada (horário de Brasília) do dia 24 de junho, a bordo de um foguete Long March 5B. Após o lançamento, o Wentian realizará manobras para se juntar ao módulo central Tianhe, que já passou por pequenos ajustes em órbita para receber o novo componente.

Com 17,9 m de extensão e diâmetro de 4,2 m, o Wentian é um novo módulo com instalações para a tripulação e uma câmara pressurizada, que se tornará o principal ponto de entrada e saída para atividades extraveiculares quando estiver ativo — hoje, este papel é realizado pelo módulo Tianhe.

O módulo Tianhe foi o primeiro lançado da nova estação espacial chinesa Tiangong-3 (Imagem: Reprodução/CMS)
O módulo Tianhe foi o primeiro lançado da nova estação espacial chinesa Tiangong-3 (Imagem: Reprodução/CMS)

O Wentian foi projetado com o objetivo principal de comportar experimentos científicos, mas ele também conta com sistemas reserva de suporte à vida e funções de controle do Tianhe. O novo módulo está equipado com um braço robótico de 5 m, que pode operar junto do braço de 10 m instalado no Tianhe.

As novas instalações vão permitir que a China passe pela sua primeira transição de tripulações, marcada pelo fim da estadia de uma turma de astronautas e o início da permanência de outra: no momento, o módulo Tianhe é ocupado pelo trio de taikonautas (o nome dado aos astronautas chineses) da missão Shenzhou-14, que chegaram à estação em junho; em dezembro, eles vão receber os tripulantes da Shenzhou-15, Neste período, a estação ficará com seis astronautas a bordo.

Preparado com painéis solares de 30 m de extensão que vão aumentar a energia disponível para a estação, o módulo Wentian irá servir como palco de cinco apresentações de ciência ao vivo, parecidas com aquelas conduzidas pelos tripulantes da missão Shenzhou-13.

Depois, a China deverá lançar o módulo Mengtian em dezembro, outra instalação de experimentos que irá completar a estrutura da estação, em forma de T — mas vale lembrar que o país já sugeriu que pode expandir o complexo para torná-lo ainda maior, com seis módulos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos