Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,82 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,96 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,36
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.844,70
    +6,60 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    45.249,77
    -2.274,68 (-4,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.247,40
    -111,16 (-8,18%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,73 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,87 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    27.964,20
    -120,27 (-0,43%)
     
  • NASDAQ

    13.365,00
    -22,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4042
    +0,0002 (+0,00%)
     

China revela nova internet ‘à prova de espionagem’

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Imagem ilustrativa. (Foto: Getty Images)
Imagem ilustrativa. (Foto: Getty Images)
  • China revela nova sistema de conexão à internet interna.

  • Rede vai conectar as 40 maiores universidades do país.

  • Objetivo é aumentar a segurança e a eficiência da rede.

A internet que usamos todos os dias só é possível graças a um intrincado sistema de cabos que conectam servidores espalhados por todo o mundo, atravessando inclusive o fundo dos oceanos. Essa rede é operada por empresas que cuidam de sua manutenção.

Leia também:

Para garantir o maior controle desse processo, e melhorar a conexão entre seus usuários, a China acabou de revelar uma nova rede interna própria que conectará as 40 principais universidades do país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O projeto, que custou US$ 260 milhões, foi todo realizado com tecnologia chinesa, e oficialmente tem como objetivo melhorar a velocidade e a segurança da conexão, principalmente na de dados sensíveis como o de pesquisas realizadas nessas instituições.

As informações são de reportagem do portal de notícias UOL.

O que está em jogo

Mas espera-se também que o novo sistema ajude a China a se proteger de uma ameaça que é cada vez mais comum às grandes potências: a espionagem digital e os cyber ataques.

Ofensivas hacker patrocinadas por agentes estatais contra outros países se tornaram lugar comum nos últimos anos, colocando agências governamentais e órgãos acadêmicos no alvo. Portanto, faz sentido que a China, em constante atrito geopolítico com outras potências como os Estados Unidos, se mobilize para criar uma rede mais segura.

A “nova web” chinesa se comunicará com a rede mundial de computadores, mas dentro de seus limites toda a operação será realizada e monitorado pelas autoridades do país.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube