Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,42
    +0,41 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.798,60
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    16.857,03
    -142,44 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,86
    -7,18 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.489,19
    -32,20 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.508,25
    -1,25 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4670
    -0,0117 (-0,21%)
     

China revela foto única da superfície do Sol feita por seu novo observatório

Nesta segunda-feira (21), a China publicou a primeira imagem científica capturada pelo instrumento Hard X-ray Imager (HXI), do observatório Advanced Space-Based Solar Observatory (ASO-S). O registro mostra o Sol em raios X "duros", e a China destaca que a imagem é a primeira e única deste tipo, no mundo.

A imagem foi publicada pelo Observatório da Montanha Rocha, da Academia Chinesa de Ciências. Ela mostra o Sol em raios X “duros”, ou seja, em radiação com comprimentos de onda curtos e altamente energéticos, capazes de revelar informações sobre a reconexão magnética e aceleração de elétrons em erupções solares.

Confira:

O vídeo mostra uma erupção solar ocorrida no início de novembro. Ela foi classificada como "M", o que significa que é um fenômeno de intensidade média capaz de causar blecautes de rádio na Terra. As erupções solares são bastante intensas, e podem liberar grandes quantidades de energia em períodos curtos. Quando chegam à Terra, as partículas das erupções podem afetar o ambiente ao redor do nosso planeta.

Segundo os cientistas da China, a comparação dos dados do instrumento HXI de erupções do início de novembro com as imagens capturadas pelo observatório Solar Dynamics mostraram que os indicadores do HXI atingiram os objetivos esperados.

Também conhecido como "Kuafu-1", o ASO-S foi lançado ao espaço em outubro e, desde então, o instrumento HXI apssou por testes variados. Os resultados mostraram que a carga útil vem operando corretamente, e que sua performance está de acordo com as metas do projeto. Agora, o HXI iniciou oficialmente suas operações científicas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: