China reprova produtos da Micron em análise de segurança e proíbe algumas compras

FOTO DE ARQUIVO: Ilustração mostra o logotipo da Micron

Por Kevin Yao e Brenda Goh

PEQUIM (Reuters) - O órgão regulador do ciberespaço da China disse neste domingo que os produtos fabricados pela fabricante norte-americana de chips de memória Micron Technology foram reprovados em sua revisão de segurança e que vai impedir as fabricantes de infraestrutura de adquirir produtos da empresa.

"A revisão constatou que os produtos da Micron apresentam sérios riscos de segurança de rede, que por sua vez representam riscos significativos à segurança da cadeia de suprimentos de infraestrutura de informações críticas da China, afetando a segurança nacional do país", disse a Administração do Ciberespaço da China (CAC, na sigla em inglês) em comunicado.

A Micron disse que recebeu o aviso da CAC sobre a conclusão de sua revisão dos produtos da empresa e "espera continuar a se envolver em discussões com as autoridades chinesas".

A CAC não forneceu detalhes sobre quais riscos havia encontrado nem quais produtos da Micron seriam afetados.

Os governos dos Estados Unidos e da China estão em um imbróglio sobre a tecnologia de chips. Washington impôs uma série de controles de exportação de tecnologia de fabricação de chips para a China e agiu para impedir que a Yangtze Memory Technologies, rival da Micron, compre certos componentes americanos.