Mercado fechará em 3 h 8 min

China quer produzir energia solar a partir da estação espacial Tiangong

A China planeja usar sua nova estação espacial Tiangong em testes de tecnologias essenciais para a produção de energia solar no espaço. As informações vêm de Yang Hong, projetista chefe da estação, que as abordou durante uma apresentação conduzida na China Space Conference.

A ideia é que os braços robóticos no lado externo do complexo orbital sejam usados para testar a montagem de módulos, que vão formar um sistema de produção de energia solar no espaço. Esta será uma versão de testes do sistema, que ficará em órbita e implantará painéis solares e outros componentes.

A estação Tiangong pode ser usada para testes de energia solar produzida no espaço (Imagem: Reprodução/China Manned Space Engineering Office)
A estação Tiangong pode ser usada para testes de energia solar produzida no espaço (Imagem: Reprodução/China Manned Space Engineering Office)

Durante os testes, o sistema deverá verificar recursos variados, como a produção de energia e a transmissão dela. Esta será uma etapa voltada para a promoção de avanços consideráveis em tecnologias experimentais, coleta de dados em órbita e contribuição para a neutralidade de carbono (quando as emissões do gás são compensadas por seu sequestro).

Após a conclusão desta etapa, o país planeja uma segunda fase de experimentos. Esta será conduzida na órbita geoestacionária, e vai exigir transmissão de energia de alta precisão a mais de 35 mil km do espaço para a Terra. Por fim, as fases 3 e 4 serão direcionadas para a produção e transmissão de energia.

O projeto é ambicioso e terá que enfrentar diferentes desafios. Para ter sucesso, a geração de energia solar no espaço precisa encarar os custos de produção, viabilidade econômica, os serviços de lançamento e, claro, encontrar um meio de transmitir a energia com segurança e eficiência.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: