Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.737,72
    -954,28 (-1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

China proíbe todas as transações de criptomoedas

·1 minuto de leitura
Business Trends Graphs and charts 3d image
Business Trends Graphs and charts 3d image
  • Empresas de pagamento e de internet também estão proibidas de facilitar as operações;

  • Banco Popular da China informou que todas as transações com criptomoedas são ilegais;

  • Com a informação, a cotação da bitcoin caiu 5%.

Ao intensificar a repressão ao comércio de criptomoedas no país, a China passou a considerar como “atividade ilegal” o comércio de bitcoins e outras moedas virtuais. Assim, está proibida a mineração de criptomoedas em todo o país. Instituições financeiras, empresas de pagamento e de internet também estão proibidas de facilitar as operações com criptomoedas. As informações são do Valor Econômico

O Banco Popular da China informou que todas as transações com criptomoedas são ilegais, reforçando a linha dura adotada pelo governo chinês. Outras dez agências governamentais assinaram comunicado emitido nesta quinta-feira a respeito das novas 'duras' medidas para conter o comércio de criptoativos. 

Com a informação, a cotação da bitcoin caiu 5%.

Leia também:

A decisão teria como objetivo manter a segurança nacional e a estabilidade social, segundo o comunicado. Em maio, a cúpula do governo chinês prometeu acabar com a mineração de bitcoin e as operações com a moeda, como parte dos esforços para reduzir riscos financeiros.

Segundo o governo, as criptomoedas não devem circular em mercados como moedas tradicionais e que agências de câmbio internacionais estão proibidas de fornecer serviços para investidores chineses via internet.

O país já havia endurecido suas regras sobre o comércio das criptos. Em junho, por exemplo, o Banco Central chinês fechou uma empresa de software sob suspeita de estar envolvida em transações com criptomoedas, e alertou contra qualquer ajuda que seja fornecida a essas sociedades vinculadas às moedas virtuais.

Nas semanas seguintes, autoridades endureceram ainda mais seu tom, fechando 'minas' (locais onde são geradas as criptomoedas usando um software poderoso) e solicitando aos bancos que impeçam qualquer transação relacionada a elas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos