Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,18
    +0,35 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.688,60
    -12,10 (-0,71%)
     
  • BTC-USD

    46.668,14
    -3.499,91 (-6,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    933,54
    -53,67 (-5,44%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.552,04
    -378,07 (-1,31%)
     
  • NASDAQ

    12.340,75
    -114,25 (-0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

China prende vídeopiratas e revolta fãs de "Friends"

·1 minuto de leitura
Pôster da série de TV "Friends" em Nova York

XANGAI (Reuters) - A polícia da China anunciou na terça-feira que prendeu 14 pessoas que administravam o portal de vídeos YYeTs.com, que pirateou filmes e séries estrangeiros como "Friends", provocando a revolta de pessoas que lamentaram a perda dos programas nas redes sociais.

A polícia do pólo financeiro de Xangai disse que as pessoas foram presas por acusações de infração de propriedade intelectual, acrescentando que o site abrigava mais de 20 mil itens pirateados e tinha mais de 8 milhões de usuários registrados.

Os suspeitos obtiveram mais de 16 milhões de iuanes ao longo de um período não especificado graças a taxas de membros e renda de anúncios gerados pelo site, disse a polícia em sua conta oficial de WeChat.

O YYeTs.com não respondeu de imediato a um pedido de comentário enviado por email.

O tópico "YYeTs.com investigado por vídeos pirateados" logo se tornou um dos maiores trending topics da rede social Weibo, e os usuários se queixaram por terem sido privados de uma plataforma imperdível para séries norte-americanas como "Friends" e "Big Bang Theory".

A China regulamenta rigorosamente seu espaço cibernético, e programas e filmes estrangeiros têm que passar por um processo de aprovação muitas vezes demorado.

Equivalentes chineses da Netflix, como o iQiyi ou a plataforma de vídeo da Tencent Holdings, oferecem uma variedade limitada de atrações do exterior.

(Por Brenda Goh e redação de Xangai)