Mercado fechado

China melhorou em seu "jogo" comercial, diz assessor de Trump

.

WASHINGTON (Reuters) - O acordo comercial dos Estados Unidos com a China não está apenas totalmente intacto, mas Pequim avançou em várias áreas de maneira construtiva, disse nesta terça-feira um dos principais assessores da Casa Branca.

"Eles efetivamente melhoraram no jogo", disse o diretor do Conselho Econômico Nacional, Larry Kudlow, à Fox Business Network.

"Não é apenas (sobre) a compra de mercadorias, embora isso também esteja aumentando", mas (isso) também se estende à questão do roubo de propriedade intelectual, que há muito tempo é um dos pontos negativos do relacionamento, disse ele.

Os comentários de Kudlow marcaram o mais recente de uma série de esforços de controle de danos por parte do governo Trump, depois que o assessor comercial da Casa Branca Peter Navarro disse na noite de segunda-feira que o pacto havia "acabado".

Navarro, que fez o comentário em entrevista ao Fox News Channel, mais tarde retrocedeu, emitindo nota dizendo que suas observações foram tomadas "extremamente fora de contexto".

Mais tarde, Trump escreveu no Twitter que o acordo estava "totalmente intacto".

As observações de Navarro derrubaram os futuros de ações dos EUA, enquanto moedas sensíveis ao risco, incluindo o dólar australiano, caíram.

"Acho que ele falou errado", disse Kudlow. "O acordo comercial está em vigor. Não há dúvida sobre isso."

Depois de mais de dois anos de conversas intermitentes e quase dois anos de tarifas retaliatórias, as duas nações fecharam a chamada Fase 1 do acordo comercial, segundo a qual a China se comprometeu a aumentar as compras de bens dos EUA em 200 bilhões de dólares em dois anos.

Esse objetivo foi colocado em risco por interrupções globais pela epidemia de coronavírus.

(Reportagem de Tim Ahmann)