Mercado abrirá em 8 h 12 min
  • BOVESPA

    109.401,41
    -2.522,52 (-2,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.799,46
    -434,91 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,51
    +0,58 (+0,75%)
     
  • OURO

    1.785,10
    +3,80 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.038,81
    -174,30 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    402,75
    -8,47 (-2,06%)
     
  • S&P500

    3.998,84
    -72,86 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    33.947,10
    -482,78 (-1,40%)
     
  • FTSE

    7.567,54
    +11,31 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.299,79
    -218,50 (-1,12%)
     
  • NIKKEI

    27.902,11
    +81,71 (+0,29%)
     
  • NASDAQ

    11.817,25
    +11,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5356
    +0,0022 (+0,04%)
     

China lança primeiro trem suspenso de levitação magnética do mundo

Pessoas assistem à inauguração do trem de levitação magnética suspensa na China (Hu Chenhuan/Xinhua via Getty Images)
Pessoas assistem à inauguração do trem de levitação magnética suspensa na China (Hu Chenhuan/Xinhua via Getty Images)
  • Trem demanda menos energia e emite menos poluição eletromagnética que os maglevs normais;

  • Trecho de 800 metros ainda está em fase de testes, mas esperanças é de aumentar a linha para 7,5 km;

  • Transporte é também uma melhor e mais barata alternativa ao metrô subterrâneo.

A China anunciou o lançamento da primeira linha maglev (levitação magnética) suspensa do mundo. Construída com ímãs permanentes, ela pode manter um trem "flutuando no céu" para sempre, mesmo sem uma fonte de energia. Os ímãs utilizados são poderosos o suficiente para produzir uma força de repulsão constante forte o bastante para levantar um trem com 88 passageiros no ar

Chamado de Red Rail, a linha por enquanto é um experimento de 800 metros localizado no condado de Xingguo, na província de Jiangxi, no sul da China. Ao contrário das demais existentes no mundo, o trilho fica suspenso a 10 metros acima do solo, não havendo contato físico com o trilho.

Com condições de flutuação livre e ausência de atrito, apenas uma pequena quantidade de eletricidade é necessária para impulsionar o trem, de acordo com pesquisadores da Universidade de Ciência e Tecnologia de Jiangxi. A nova tecnologia de levitação magnética gera pouca radiação eletromagnética e seu custo de construção é de cerca de um décimo daquele para construir um metrô, afirmaram.

As autoridades locais de transporte disseram que, após alguns testes, a linha aumentaria para 7,5 km (4,7 milhas) e sua velocidade operacional máxima chegaria a 120 km/h. Por outro lado, muitas cidades chinesas estão construindo ou planejando linhas de levitação magnética convencionais, que podem chegar a 600 km/h, mas são mais custosas com eletricidade e emitem maior radiação eletromagnética.

A tecnologia maglev suspensa ainda tem muitos desafios pela frente, como manter a estabilidade do trem em um estado flutuante sem uma alimentação energética. Desde 2001 o governo chinês vem financiando projetos de pesquisa de linhas maglev utilizando ímãs permanentes.

Um ímã é considerado permanente quando enriquecido com minerais raros. Ímãs normais perdem seu poder magnético com o tempo, mas quando enriquecidos com esses minerais sua vida útil aumenta significativamente. O neodímio, por exemplo, pode reduzir a perda de magnetismo para menos de 5% em um século. A China hoje controla 80% da capacidade de produção de ímãs permanentes do mundo.

Long Zhiqiang, professor da Universidade de Defesa Nacional em Changsha que esteve envolvido no projeto Red Line, disse ao jornal militar que o trem maglev de ímã permanente é superior à alternativa subterrânea em termos de velocidade e conforto.

No perímetro urbano chinês as linhas domésticas tem um velocidade limitada a 80km/h, a mesma que os trens maglevs suspensos já são capazes de alcançar, além de serem mais silenciosos e sem poluição.

Isso significa que, mesmo em um centro movimentado da cidade, o trem pode manter a velocidade e permitir que os passageiros tenham um amplo campo de visão, “evitando engarrafamentos enquanto apreciam a paisagem da cidade no caminho de ida e volta para o trabalho”, disse Long.

Ele disse que também era difícil para o trem falhar ou ser danificado durante a operação de longo prazo porque o campo magnético permanente poderia absorver a maioria dos choques.

“O trem maglev de ímã permanente oferece transporte personalizado e inteligente, que pode complementar metrôs e trens leves”, disse Long ao PLA Daily. “No futuro, também ajudará a criar um novo motor para a indústria de equipamentos de ponta e dará à China uma nova vantagem na liderança mundial em trânsito ferroviário.”