Mercado abrirá em 7 h 58 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,72
    +0,06 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.787,70
    +4,80 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    32.944,48
    -1.382,87 (-4,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    794,28
    -56,06 (-6,59%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.489,76
    +0,76 (+0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.863,78
    +852,85 (+3,04%)
     
  • NASDAQ

    14.149,25
    +19,25 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9744
    -0,0009 (-0,02%)
     

China lança satélite com "olhos de lagosta" para estudar a matéria escura

·2 minuto de leitura

No último sábado, a China enviou à órbita terrestre três satélites em um único lançamento, incluindo um com "olhos de lagosta" para estudar a matéria escura no universo. O foguete Long March 4B decolou com sucesso do Centro de Lançamento de Satélites Taiyuan, na província de Shanxi, às 11h14, horário de Pequim. Embora tenha sido um único lançamento, tratam-se de três missões distintas.

A principal delas é o envio do satélite Ziyuan III 03, projetado para mapeamento de alta resolução da Terra. Ele vai capturar imagens em 3D e realizar observações multiespectrais do nosso planeta. Os outros satélites foram desenvolvidos pela Shanghai ASES Spaceflight Technology Co. Ltd: um deles é o NJU-HKU, que tem a missão de procurar sinais de matéria escura no universo. O outro servirá para "aquisição de dados comerciais", de acordo com a rede televisiva chinesa CCTV.

Segundo a Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China (CASC), o NJU-HKU é uma nave com instrumentos de raios-X que apresenta "tecnologia biônica de olho de lagosta". Trata-se de um tipo de instrumento que imita a capacidade da lagosta para observar os objetos que se encontram num vasto ângulo (olho destes animais utiliza a reflexão, ao contrário do humano, que usa a refracção).

Instrumentos de raios-X baseados nesse formado são uma grande aposta dos cientistas e astrônomos, que confiam nessa tecnologia para realizar grandes descobertas. Assim, o novo satélite chinês pode oferecer dados importantes na busca pela misteriosa matéria escura.

Por fim, o terceiro satélite fará parte da constelação Apocalypse, da Beijing Guodian Gaoke Technology Co. Ltd., que visa testar as principais tecnologias para a criação de uma Internet das Coisas espacial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos