Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,40
    -0,04 (-0,05%)
     
  • OURO

    1.763,50
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    61.906,93
    +548,11 (+0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,53
    -21,11 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.274,50
    -16,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3910
    -0,0005 (-0,01%)
     

China lança nave cargueira rumo ao módulo central da estação espacial Tiangong-3

·2 minuto de leitura

Após o recente retorno do trio de taikonautas da missão Shenzhou-2, que passaram 90 dias no módulo central da nova estação espacial chinesa, o país já lançou uma nova missão para lá. Nesta segunda-feira (20), a China lançou uma nave cargueira Tianzhou-3 com destino ao módulo Tianhe, o componente central de sua nova estação Tiangong-3. O lançamento aconteceu com um foguete Long March 7, que deixou a plataforma do Wenchang Satellite Launch Center às 15h10, no horário local.

Segundo informações de pessoas envolvidas na missão, a nave cargueira Tianzhou-3 está levando suprimentos e equipamentos para preparar o módulo para os tripulantes da missão Shenzhou-3, que devem chegar por lá em outubro. A expectativa é que eles passem seis meses a bordo da estação, o que será o período mais longo que astronautas chineses já ficaram no espaço durante uma só missão.

O módulo Tianhe foi o primeiro componente da nova estação Tiangong-3 (Imagem: Reprodução/CMSA)
O módulo Tianhe foi o primeiro componente da nova estação Tiangong-3 (Imagem: Reprodução/CMSA)

De acordo com o responsável pela construção da nave, a Tianzhou-3 leva itens variados a bordo, como água potável, gases consumíveis para caminhadas espaciais e cargas úteis de experimentos científicos. “Como a missão Tianzhou-3 sustentará os seis meses de estadia dos taikonautas no espaço, a Tianzhou-3 terá maior densidade de cargas do que a Tianzhou-2”, explicou Yang Sheng, projetista-chefe do sistema das espaçonaves Tianzhou-3.

Assim, a Tianzhou-3 leva 25% mais cargas do que a missão anterior, e um dos itens mais caros a bordo é um traje espacial que pesa 90 kg, projetado especialmente para spacewalks. Anteriormente, a Tianzhou-2 levou dois conjuntos de trajes para caminhadas espaciais, sendo que cada um pesava cerca de 100 kg. A nave leva também peças necessárias para a reposição do sistema de tratamento de urina, para garantir bom funcionamento para a tripulação da Shenzhou-3.

Cui Guangzhi, líder do projeto do sistema, explicou que 600 litros de urina foram processados em mais de 500 litros de água, utilizada para produzir oxigênio e para a limpeza da estação durante a missão dos tripulantes da Shenzhou-12. “A tripulação da Shenzhou-13 irá instalar essas peças quando chegarem ao módulo central”, explicou ele. A expectativa é que a nave alcance o módulo depois de oito horas da decolagem, e realize uma acoplagem rápida e autônoma.

O módulo Tianhe é o coração da nova estação Tiangong-3, que ainda receberá outros dois módulos e deve ser concluída no ano que vem. Como serão necessários 11 lançamentos para finalizar a montagem da estação, a missão Tianzhou-3 irá representar o 4º lançamento. Enquanto a China avança na montagem de sua nova estação, você pode fazer uma visita virtual às instalações.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos