Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.312,35
    +71,40 (+0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

China lança espaçonave com suprimentos para sua estação espacial

Por volta das 14h56 (horário de Brasília) desta segunda-feira (9), a China lançou sua nave cargueira Tianzhou 4 com suprimentos para sua estação espacial. A espaçonave estava prevista para atracar ao módulo central da estação, o Tianhe, pouco mais de seis horas após o lançamento.

A nave cargueira foi lançada por um foguete Long March 7, a partir do Centro de Lançamento de Satélites Wenchang. Além de entregar milhares de quilos de suprimentos para os próximos taikonautas (astronautas chineses) do módulo Tinhae, Tianzhou 4 transportou combustível e experimentos científicos.

Acredita-se que a missão Shenzhou 14, que levará três taikonautas para o Tianhe, será lançada em junho por um foguete Long March 2F a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no deserto de Gobi — mas a China costuma confirmar esses detalhes apenas após o lançamento.

O Tianhe foi lançado em abril do ano passado e já foi visitado por duas naves de carga e duas missões tripuladas: a Shenzhou 12 e a Shenzhou 13. Os astronautas desta última retornaram à Terra no mês passado, após 186 dias a bordo do módulo central — sendo a missão mais longa da China até agora.

A nave cargueira Tianzhou 4 de 10,6 metros de comprimento (Imagem: Reprodução/CNSA)
A nave cargueira Tianzhou 4 de 10,6 metros de comprimento (Imagem: Reprodução/CNSA)

O recente lançamento é a sexta das 11 missões ainda planejadas para este ano para a conclusão da estação espacial chinesa, a Tiangong. Os módulos Wentian e Mengtian serão lançados enquanto a tripulação da Shenzhou 14 estiver a bordo do módulo central, e completarão a estação, que terá um formato de “T”.

Os taikonatuas da Shenzhou 14 passarão cerca de seis meses no Tinhae e ajudarão na chegada da missão tripulada seguinte, a Shenzhou 15 — ambas permanecerão juntas por um breve tempo a bordo do módulo. No entanto, antes destes últimos astronautas chegarem, a nave Tianzhou 5 fornecerá novos suprimentos.

A China pretende concluir a construção da estação espacial Tiangong-3 até o fim deste ano (Imagem: Reprodução/China Manned Space Engineering Office)
A China pretende concluir a construção da estação espacial Tiangong-3 até o fim deste ano (Imagem: Reprodução/China Manned Space Engineering Office)

No ano que vem, a China lançará seu primeiro telescópio espacial, o Sky Survey Module. Ele será capaz de se acoplar à estação chinesa quando houve necessidade de reparos e manutenção. Inicialmente, a Tiangong teria 20% da massa total da Estação Espacial Internacional (ISS), mas esses planos mudaram.

É que a China planeja incluir missões comerciais de carga do setor espacial privado do país em crescimento, bem como novos módulos, astronautas internacionais e, até o fim desta década, turistas espaciais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos