Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.215,24
    +1.547,59 (+1,45%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.887,91
    -344,29 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,63
    +1,20 (+1,40%)
     
  • OURO

    1.842,70
    +30,30 (+1,67%)
     
  • BTC-USD

    41.693,43
    +23,77 (+0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    990,48
    -4,27 (-0,43%)
     
  • S&P500

    4.540,85
    -36,26 (-0,79%)
     
  • DOW JONES

    35.082,44
    -286,03 (-0,81%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.129,00
    -77,00 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1831
    -0,1240 (-1,97%)
     

China inaugura usina gigante movida a carvão apesar de pressão por cortes

·1 min de leitura
Bandeiras da China, em Pequim

XANGAI (Reuters) - A China, sob pressão por aprovar novas usinas a carvão enquanto outros países tentam reduzir os gases de efeito estufa, concluiu a primeira unidade de 1.000 megawatts da usina de Shanghaimiao, a maior do gênero em construção no país.

Sua operadora, a Guodian Power Shanghaimiao Corporation, uma subsidiária da estatal China Energy Investment Corporation, disse nesta terça-feira que a tecnologia da usina era a mais eficiente do mundo, com as menores taxas de consumo de carvão e água.

Localizada em Ordos, na região rica em carvão do noroeste da Mongólia Interior, a usina terá quatro unidades geradoras e foi projetada para fornecer energia à província costeira oriental de Shandong por meio de uma rede de ultra-alta voltagem de longa distância.

A China é responsável por mais da metade da geração global de energia a carvão e deve ver um aumento anual de 9% em 2021, informou um relatório da Agência Internacional de Energia publicado neste mês.

Pequim prometeu começar a reduzir o consumo de carvão, mas só o fará depois de 2025, dando aos desenvolvedores uma margem considerável para aumentar ainda mais a capacidade nos próximos quatro anos.

Um relatório publicado neste mês por pesquisadores da State Grid Corporation da China mostrou que as preocupações com a segurança energética significam que o país provavelmente construirá até 150 gigawatts (GW) de nova capacidade de energia a carvão no período de 2021-2025, elevando o total para 1.230 GW.

(Reportagem de David Stanway)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos