Mercado fechará em 46 mins

China faz um clone de cão policial para economizar tempo de treinamento

Wagner Wakka
Um beagle foi clonado na cidade de Kunming, na China, usando células de um cão com bom desempenho em treinamento. A expectativa é de que em 10 meses o cão já esteja pronto para o trabalho, sendo que o governo programa produção em massa do cachorro

Pode demorar anos para que você treine um cachorro para ter habilidades suficientes para ser um cão policial. Por conta disso, a China resolveu “encurtar” o processo clonando o melhor animal da corporação. A notícia foi veiculada pelo jornal estatal China Daily da cidade de Kunming.

O experimento foi realizado pela Yunnan Agricultural University e pela Beijing Sinogene Biotechnology e usou células da pele de um dos cães com melhor desempenho de treinamento da cidade. Chamado de Kunxun, o animalzinho de apenas dois meses nasceu saudável e já está sendo treinado para seu posto.

Com células somáticas da pele do cão fornecedor, os pesquisadores criaram um embrião clonado e implantaram em uma beagle, a qual deu à luz a Kunxun. Os pesquisadores ainda não sabem ao certo se ele terá as mesmas habilidades de seu fornecedor para aprender rápido a fazer o trabalho de policial.

Um dos pesquisadores chamado Wan Jiusheng disse ao jornal estatal que Kunxun já demonstrou habilidades importantes para o trabalho, como uma boa amplitude de farejamento e outras habilidades. Caso ele tenha um bom desempenho, é possível que o animal já comece a fazer suas funções na corporação em 10 meses. Se tudo der certo, o projeto é que o governo passe a financiar o que o jornal chama de “produção em massa” para a polícia do país em 10 anos, sendo que o governo já mantém um banco de células para isso.

Obviamente, apesar de todo caráter comemorativo do jornal estatal, a ação deva acender luz novamente sobre polêmicas e discussões sobre clonagem de animais. Outra preocupação que pode surgir sobre o tema é que a clonagem derruba a diversidade de indivíduos, fazendo com que todos sejam vulneráveis às mesmas coisas e ao mesmo tempo. Isso é, caso um animalzinho pegue uma doença, todos os outros estão suscetíveis a isso, o que pode ser um risco para um projeto de segurança pública.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: