Mercado abrirá em 4 h 15 min
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,52
    +0,76 (+0,91%)
     
  • OURO

    1.799,00
    +2,70 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    62.814,55
    +1.964,53 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.225,96
    +21,41 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    26.126,41
    -0,52 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.373,75
    +32,75 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5781
    -0,0027 (-0,04%)
     

China exibe ao público nave tripulada de nova geração, lançada ao espaço em 2020

·2 minuto de leitura

Durante o evento Airshow China 2021, realizado na cidade de Zhuhai, o país revelou ao público diversos itens e tecnologias aeroespaciais. Entre eles, estava a cápsula tripulada da nova geração do país, lançada em uma missão de testes no ano passado. Algumas novidades sobre o veículo foram reveladas no início do mês e, agora, os oficiais chineses trouxeram outros detalhes sobre a nova cápsula reutilizável.

Em entrevista concedida à emissora China Central Television (CCTV), Huang Kewu, diretor do departamento de exploração lunar tripulada no Fifth Research Institute of the China Aerospace Science and Technology Corporation (CASC), afirmou que a nova cápsula será parte crítica do futuro do programa espacial do país. “A nova geração de naves tripuladas foi criada para atender às necessidades das nossas operações da estação espacial e da exploração lunar tripulada no futuro”, explicou.

A nave, que foi lançada no ano passado, em exposição no evento (Imagem: Reprodução/CCTV)
A nave, que foi lançada no ano passado, em exposição no evento (Imagem: Reprodução/CCTV)

Para isso, a nova geração do veículo poderá comportar de seis a sete astronautas em missões orbitais ou quatro para missões na Lua. As naves Shenzhou, usadas atualmente, abrigam somente três taikonautas por vez. A cápsula terá massa de lançamento de 21,6 toneladas, e será a maior nave de retorno e reentrada já lançada pelo país, abastecida com uma das maiores quantidades de propelente.

O protótipo da nave foi lançado à órbita terrestre no ano passado com um foguete Long March 5B. Do lado direito, havia cerca de mil itens de suprimentos, equipados para verificar a capacidade de cargas da nave, enquanto o esquerdo foi configurado como uma área comum para os astronautas, com mesa dobrável e banheiro. A nave experimental ficou em órbita por 2 dias e 19 horas, e realizou experimentos de ciência espacial e tecnologia.

Segundo Huang, a China conseguiu alcançar avanços significativos em relação á proteção térmica e controle de precisão para o retorno e reentrada, além de melhorias no projeto do motor e segurança de pouso.”As conquistas nas tecnologias do transporte espacial tripulado nos permitiram dar um salto adiante e deixar ficar atrás daqueles que ditam o ritmo [da corrida espacial], para corrermos lado a lado. Isso pavimenta uma base tecnológica sólida para nossas viagens tripuladas rumo à Lua”, acrescentou.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos