Mercado fechará em 2 h 20 min
  • BOVESPA

    117.172,62
    +942,50 (+0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.786,46
    -260,12 (-0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,77
    +1,25 (+1,44%)
     
  • OURO

    1.720,20
    -10,30 (-0,60%)
     
  • BTC-USD

    20.195,10
    +236,05 (+1,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,67
    -0,74 (-0,16%)
     
  • S&P500

    3.778,53
    -12,40 (-0,33%)
     
  • DOW JONES

    30.258,56
    -57,76 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.597,75
    -43,00 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1275
    -0,0404 (-0,78%)
     

China envia reguladores a Hong Kong para auxiliar inspeção de auditoria dos EUA

Edifício da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC) em Pequim

Por Xie Yu e Julie Zhu e Selena Li

HONG KONG (Reuters) - Pequim enviou uma equipe de autoridades regulatórias a Hong Kong para ajudar o órgão de fiscalização dos Estados Unidos com inspeções de auditoria in loco relacionadas a empresas chinesas, disseram quatro pessoas familiarizadas com o assunto.

Um acordo histórico firmado no mês passado entre os dois países permite que os reguladores norte-americanos, pela primeira vez, inspecionem empresas de contabilidade com sede na China que auditam os números de companhias do país listadas em Nova York.

O acerto é um passo importante para resolver uma disputa que ameaçava gerar a saída de mais de 200 empresas chinesas das bolsas dos EUA.

Cerca de 10 funcionários da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC) e do Ministério das Finanças chegaram a Hong Kong e se juntaram à inspeção de auditoria dos EUA, que começou na segunda-feira, disseram três das pessoas.

Os funcionários vão auxiliar uma equipe de inspetores do Conselho de Supervisão de Contabilidade de Empresas Públicas (PCAOB), o órgão de fiscalização de auditoria norte-americano, que está em Hong Kong para o trabalho, disseram as quatro pessoas.

Representantes da CSRC e do Ministério das Finanças da China não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. O órgão de fiscalização norte-americano não respondeu às perguntas enviadas fora do horário comercial.

A Reuters informou no mês passado que os reguladores norte-americanos escolheram várias empresas chinesas, como Alibaba e JD.com <9618.HK >, para a inspeção de auditoria.

ACESSO TOTAL

Todo o processo de inspeção durará cerca de oito a 10 semanas, disseram duas das quatro fontes, em linha com comentários do presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), Gary Gensler, em uma reunião com parlamentares na semana passada.

Não ficou claro se os funcionários chineses estarão presentes em todas as etapas do processo de inspeção.

As inspeções locais estão sendo realizadas nos escritórios de Hong Kong das firmas de contabilidade relacionadas às empresas chinesas selecionadas, disseram duas das fontes.

O PCAOB passará a primeira semana inspecionando os sistemas de compliance e controle interno das empresas de auditoria e depois passará, a partir da segunda semana, para a revisão dos trabalhos de auditoria nas companhias selecionadas, acrescentaram.