Mercado fechará em 4 h 7 min
  • BOVESPA

    118.603,88
    -1.042,52 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.339,06
    +213,35 (+0,47%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,01
    -0,30 (-0,56%)
     
  • OURO

    1.865,10
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    31.642,06
    -1.860,04 (-5,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    629,97
    -49,94 (-7,34%)
     
  • S&P500

    3.849,96
    -1,89 (-0,05%)
     
  • DOW JONES

    31.159,55
    -28,83 (-0,09%)
     
  • FTSE

    6.739,09
    -1,30 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    +285,48 (+0,96%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.299,75
    +5,50 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4508
    +0,0428 (+0,67%)
     

China diz que a base para recuperação econômica 'ainda não é sólida'

·1 minuto de leitura
A China disse que sua economia ainda não se recuperou por completo da pandemia de coronavírus e prometeu apoio financeiro para os esforços de recuperação, no final de uma cúpula política anual nesta sexta-feira (18)

A China disse que sua economia ainda não se recuperou por completo da pandemia de coronavírus e prometeu apoio financeiro para os esforços de recuperação, no final de uma cúpula política anual nesta sexta-feira (18).

O país sofreu sua primeira contração econômica em décadas neste ano devido a uma crise de saúde pública que provocou confinamentos drásticos em Wuhan, a cidade do centro do país onde apareceu o coronavírus no final do ano passado e que prejudicou a atividade das fábricas.

Desde então, a economia chinesa melhorou depois que as autoridades conseguiram conter em grande parte a infecção e é provável que a China seja a única grande potência mundial que registre um crescimento positivo este ano.

Mas os funcionários da Conferência Central de Trabalho Econômico desta semana, presidida pelo presidente Xi Jinping, disseram que a recuperação global seria "instável e desigual" e apontaram uma política fiscal focada em manter a estabilidade econômica.

"Devemos ser claramente conscientes de que há muitas incertezas na evolução da pandemia e no entorno externo, e a base para a recuperação econômica de nosso país ainda não é sólida", dizia um comunicado divulgado após a cúpula de três dias pelo canal estatal CCTV.

Pequim impulsionará o apoio financeiro à inovação tecnológica, às pequenas empresas e aos projetos ecológicos em 2021, em um esforço para manter a economia em equilíbrio, segundo as conclusões da cúpula.

Os funcionários também indicaram que evitariam "a expansão desordenada do capital", fortalecendo um novo impulso anti-monopólio.

Essa alusão coincide com os recentes sinais de descontentamento de Pequim com o crescente poder dos gigantes tecnológicos do país.

bys/tjx/gle/pc/jvb/aa