Mercado abrirá em 1 h 51 min
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,91 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,73 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,61
    +0,06 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.827,90
    +9,00 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    19.106,87
    -64,88 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    374,70
    -5,16 (-1,36%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,32 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.395,83
    +11,10 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.532,58
    -35,10 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.800,98
    +13,44 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    12.443,00
    -9,25 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3017
    -0,0053 (-0,08%)
     

China busca crescimento sustentado e saudável nos cinco anos até 2025

·1 minuto de leitura
Bandeira do Particudo Comunista no museu do memorial da revolução Nanhu em Jiaxing, na China
Bandeira do Particudo Comunista no museu do memorial da revolução Nanhu em Jiaxing, na China

PEQUIM (Reuters) - A China buscará desenvolvimento econômico sustentado e saudável nos cinco anos até 2025, com ênfase em uma qualidade maior de crescimento, informou a agência de notícias Xinhua nesta sexta-feira, citando o Comitê Central do Partido Comunista.

O presidente, Xi Jinping, e membros do Comitê Central, maior das entidades de decisão do partido, reuniram-se a portas fechadas desde segunda-feira para detalhar o 14º plano de cinco anos para desenvolvimento econômico e social.

O ambiente externo da China "está se tornando mais complicado", disse a agência, acrescentando que "existe um aumento significativo das instabilidades e incertezas".

Entretanto, o desenvolvimento do país está ainda em um período de oportunidades estratégicas importantes, apesar de novos desafios, completou.

A agência acrescentou que a China busca ampliar seu Produto Interno Bruto (PIB) per capita para o nível de países moderadamente desenvolvidos até 2035, enquanto o PIB deverá ultrapassar 100 trilhões de iuanes (15 trilhões de dólares) em 2020.

O país ainda aprofundará reformas e deixará as forças de mercado exercerem papel decisivo na alocação de recursos, completou a agência.

A China ainda promoverá um modelo de "dupla circulação", tornará a autossuficiência em tecnologia um pilar estratégico de desenvolvimento, desenvolverá e urbanizará regiões e combinará esforços para expandir a demanda doméstica com reformas do lado da oferta, completou.

A estratégia de "dupla circulação", proposta pela primeira vez por Xi em maio, prevê que a próxima fase de desenvolvimento da China dependerá principalmente da "circulação doméstica" ou um ciclo interno de produção, distribuição e consumo, apoiada pela inovação tecnológica doméstica.

(Reportagem de Judy Hua, Lusha Zhang, Stella Qiu e Kevin Yao)