Mercado fechará em 6 h 20 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,41
    +3,26 (+4,78%)
     
  • OURO

    1.793,60
    +5,50 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    57.108,48
    +2.728,15 (+5,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,38
    -27,03 (-1,86%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.121,27
    +77,24 (+1,10%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.181,50
    +130,50 (+0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3183
    -0,0302 (-0,48%)
     

China desenvolve navio para lançamento de foguetes; o 1° deve acontecer em 2022

·2 min de leitura

Com o objetivo de expandir sua capacidade de lançar satélites e recuperar estágios de lançadores, a China está desenvolvendo um navio totalmente projetado para permitir o lançamento de foguetes a partir do mar. O espaçoporto marítimo, previsto para entrar em serviço a partir de 2022, também contará com equipamentos de suporte de lançamento integrado, facilitando o lançamento de foguetes como o potente Long March 11.

O navio que funcionará como um espaçoporto terá 162,2 metros de comprimento e 40 metros de largura está sendo construído para uso compartilhado com o Espaçoporto Oriental da China, localizado em Haiyang, na costa oriental. O espaçoporto marítimo também é projetado para lançar foguetes comerciais maiores, como o Smart Dragon, e posteriormente foguetes de propelente líquido, além, é claro, do Long March.

Foguete Long Macrh 11 na plataforma marítima De Bo 3, antes de ser lançado em 15 de setembro de 2020 (Imagem: Reprodução/CASC)
Foguete Long Macrh 11 na plataforma marítima De Bo 3, antes de ser lançado em 15 de setembro de 2020 (Imagem: Reprodução/CASC)

A unidade também atuará na recuperação dos primeiros estágios, provavelmente como os navios da SpaceX, que atuam como plataformas de pouso para os primeiros estágios de seus foguetes Falcon 9 e Falcon Heavy. Até agora, a China já realizou dois lançamentos marítimos com o foguete de combustível sólido Long March, a partir do Mar Amarelo — o mais recente ocorreu em setembro de 2020 —, tornando o país o terceiro a realizar um lançamento deste tipo, depois de EUA e Rússia.

Só em 2021, a China realizou 41 lançamentos, alcançando um novo recorde nacional para lançamentos orbitais, ficando atrás apenas dos EUA, que conduziu 39. O lançamento a partir do mar oferece muitas vantagens. Por exemplo, o posicionamento flexível da unidade permitirá escolher uma rota que evite passar por outros países e que os estágios do foguete caiam em solo. Os lançamentos que acontecem em terra lançam destroços que às vezes caem em áreas povoadas.

(Imagem: Reprodução/CASC)
(Imagem: Reprodução/CASC)

Outra vantagem é poder posicionar a plataforma marítima próxima ao equador, onde a velocidade de rotação da Terra é maior e, portanto, um foguete necessita de menos combustível para alcançar a órbita. O projeto do Espaçoporto Oriental da China é liderado pela Academia Chinesa de Tecnologia de Veículos de Lançamento (CALT, na sigla em inglês), principal fabricante de foguetes da estatal China Aerospace Science and Technology Corporation (CASC), em parceria com o governo local de Haiyang.

A unidade em Haiyang garantirá a capacidade de montagem e teste de foguetes, além da produção de 20 foguetes de combustíveis sólidos ao ano — e, futuramente, lançadores de propelente líquido mais complexos. A subsidiária comercial da CALT, a China Rocket Co. Ltd., atualmente trabalha na série de foguetes de combustível sólido Smart Dragon. A previsão é que o Smart Dragon 3, com 31 metros de comprimento, seja lançado pela primeira vez em 2022, a partir do mar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos