Mercado abrirá em 4 h 25 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,66
    +0,52 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.838,10
    +6,30 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    35.259,64
    -394,57 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    812,25
    +569,57 (+234,70%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.640,03
    -325,52 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.493,00
    +66,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1755
    -0,0145 (-0,23%)
     

China dá mais um passo no desenvolvimento do 6G

·2 min de leitura

Após anunciar que o 6G será comercializado mundialmente até 2030 recentemente, a China divulgou outra grande conquista relacionada à tecnologia na última quarta-feira (05).

Uma equipe de um laboratório de alta tecnologia em Nanjing, na capital da província de Jiangsu, no leste da China, conseguiu atingir a taxa de 206,25 gigabytes por segundo (Gbps) em um teste de velocidade do 6G, pela primeira vez em um ambiente de laboratório, de acordo com uma declaração no site do instituto.

O time liderado pelo professor You Xiaohu obteve apoio do governo, da gigante de telecomunicações, China Mobile e da Universidade de Fudan para construir o primeiro sistema experimental de comunicação de transmissão 6G em tempo real a uma taxa de 360-430GHz terahertz ou 100/200 Gbps, considerado o mais rápido do mundo.

A nova descoberta poderá ser integrada às redes de fibra óptica existentes para expandir o acesso sem fio de 100-1000 Gbps ao ar livre e em ambientes internos, oferecendo um aumento na velocidade de pico de transmissão do sistema 5G existente, que poderá servir ao metaverso e a outras novas tendências.

<em><strong>(Imagem: Reprodução/Flickr/ Alasdair Massie/ PhotoPin)</strong></em>
(Imagem: Reprodução/Flickr/ Alasdair Massie/ PhotoPin)

Além disso, a tecnologia também poderá ser aplicada em cenários de comunicação sem fio de alta velocidade entre conjuntos de satélites, entre o céu e a Terra e veículos aéreos não tripulados.

As ondas terahertz possuem frequências mais altas em comparação com as ondas milimétricas (mm). A rede 5G utiliza atualmente faixas de frequência entre 24 GHz e 100 GHz, muito menores do que a frequência das redes 6G.

As ondas terahertz conseguem transmitir dados com maior velocidade, por outro lado, elas possuem uma distância limitada de propagação do sinal, o que representa um desafio para sua aplicação em larga escala, segundo Xiang Ligang, diretor-geral da associação da indústria de telecomunicações, Aliança de Consumo da Informação (Information Consumption Alliance, em inglês).

Espera-se que a tecnologia de comunicação sem fio 6G seja a sucessora da tecnologia 5G, que ainda está em processo de implementação em vários países. Além disso, o 6G permite que os dados sejam transferidos a velocidades que são pelo menos 20x mais rápidas do que os padrões anteriores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos