Mercado abrirá em 8 h 24 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,20
    -0,08 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.828,60
    -7,50 (-0,41%)
     
  • BTC-USD

    57.539,41
    +2.159,50 (+3,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.554,06
    +1.311,38 (+540,38%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    27.910,60
    -103,21 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    28.022,22
    -586,37 (-2,05%)
     
  • NASDAQ

    13.192,50
    -153,50 (-1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3360
    -0,0094 (-0,15%)
     

China convoca empresas financeiras online em aumento de fiscalização

·1 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - Reguladores financeiros chineses convocaram nesta quinta-feira 13 plataformas de internet envolvidas com finanças, incluindo os gigantes Tencent e ByteDance, para ordenar que eles fortaleçam a sua conformidade regulatória, disse o banco central.

A ação de quatro reguladores do país é parte dos esforços das autoridades chinesas para controlar a maciça "economia de plataforma" online do país.

As empresas terão que criar holdings financeiras se cumprirem os requisitos para fazê-lo, como a fintech afiliada do Alibaba, o Ant Group, foi recentemente forçada a fazer, uma medida que controla os requisitos de capital.

As companhias também devem elaborar planos de "retificação de negócios" para cumprir os regulamentos, cortando ligações "impróprias" entre suas ferramentas de pagamento e outros produtos financeiros e quebrando "monopólios" na retenção de dados.

"Uma supervisão mais rígida não visa apenas o Ant Group, e os problemas do Ant Group definitivamente não são uma exceção. Muitas empresas de plataforma têm irregularidades em vários graus por trás de sua rápida expansão ao longo dos anos", escreveu o estatal China News Service nesta quinta-feira.

(Por Tony Munroe)