Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,91
    -0,22 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.777,20
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    57.164,21
    -3.236,54 (-5,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.294,15
    -97,56 (-7,01%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    29.309,03
    +339,32 (+1,17%)
     
  • NIKKEI

    29.727,08
    +43,71 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    14.030,25
    +0,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6685
    -0,0176 (-0,26%)
     

China considera formas de gerenciar riscos financeiros decorrentes de entradas de capital

·1 minuto de leitura
Bandeira da China do lado de fora de um banco em Pequim

PEQUIM (Reuters) - A China está estudando maneiras de administrar as entradas de capital para evitar turbulências no mercado doméstico, já que as autoridades estão "muito preocupadas" com o risco de rupturas de bolhas nos mercados estrangeiros, disse nesta terça-feira seu principal órgão regulador bancário e de seguros.

Os mercados globais estão começando a ver os efeitos colaterais das medidas das políticas fiscal e monetária em resposta à pandemia de Covid-19, disse Guo Shuqing, chefe da Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China, em entrevista coletiva.

"Os mercados financeiros estão sendo negociados em níveis elevados na Europa, nos Estados Unidos e em outros países desenvolvidos, o que é contrário à economia real", acrescentou Guo.

Como a economia se tornou altamente globalizada, o fluxo de capital estrangeiro para a China aumentará significativamente devido à recuperação econômica e aos preços atrativos dos ativos, disse Guo.

"Os mercados financeiros devem refletir a situação da economia real; se houver uma grande divergência, problemas ocorrerão e os mercados serão forçados a se ajustar. Portanto, estamos muito preocupados com os mercados financeiros, principalmente com o risco de bolhas nos ativos financeiros estrangeiros."

(Por Tina Qiao, Cheng Leng, Lusha Zhang, Ryan Woo, Kevin Yao, Winni Zhou e Se Young Lee)