Mercado fechará em 1 h 25 min

China compra volume recorde de commodities para puxar retomada

Stephen Stapczynski
1 / 2

China compra volume recorde de commodities para puxar retomada

(Bloomberg) -- As importações de matérias-primas da China, incluindo petróleo, soja e cobre, atingiram recorde no mês passado. O maior consumidor de commodities do mundo impulsiona a recuperação da pandemia que encolheu o crescimento global e abalou os mercados.

Embarques de petróleo e soja dispararam em junho, com cargas baratas compradas a preços em mínimas históricas. As compras de cobre em bruto e minério de ferro deram um salto em meio às expectativas de que a atividade manufatureira chinesa irá destravar a demanda.

A China, o primeiro país a ser atingido pela Covid-19, dá sinais de recuperação econômica. Números divulgados na terça-feira juntamente com dados do comércio de commodities mostraram aumento tanto das exportações quanto das importações. Os aumentos surpreendentes ocorrem quando algumas economias desenvolvidas começam a reabrir e potencialmente reforçam as perspectivas para as exportações do país asiático nos próximos meses.

“Os volumes de importação foram particularmente fortes, o que aponta para uma demanda doméstica robusta e para algumas compras oportunistas quando os preços estavam baixos”, disse a Capital Economics em relatório. As importações mensais podem cair após os recentes aumentos dos preços das commodities, e uma maior retomada da atividade econômica em outros lugares deve elevar as exportações da China, afirmou o relatório.

A segunda maior economia do mundo importou volume recorde de petróleo no mês passado. Uma longa fila de navios que transportam petróleo barato espera para descarregar remessas em tanques de armazenamento já cheios. O petróleo tipo Brent foi negociado, em média, pouco acima de US$ 40 o barril no mês passado, em comparação com US$ 63 em 2019.

Da mesma forma, uma quantidade recorde de soja desembarcou em portos chineses depois que esmagadoras aumentaram as compras do Brasil para aproveitar suprimentos baratos em meio à crescente demanda por ração e recuperação do rebanho suíno. As importações de gás natural da China subiram 11% em relação ao ano passado, devido em parte ao aumento das compras de entregas por via marítima, enquanto outras nações do norte da Ásia reduziram os embarques.

As compras de cobre em bruto e produtos saltaram para um recorde. As importações de minério de ferro se aproximaram de uma máxima histórica, apesar da recente alta dos preços. Os dados também mostraram as diferentes trajetórias em andamento no mercado global de aço: as importações chinesas subiram para o maior nível desde a crise financeira global, enquanto as exportações caíram para o menor patamar em oito anos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.