Mercado fechará em 1 h 37 min
  • BOVESPA

    113.067,24
    +2.141,64 (+1,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.454,31
    -3,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,38
    +0,16 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.810,90
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    16.967,15
    +15,63 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    402,79
    +1,37 (+0,34%)
     
  • S&P500

    4.060,94
    -15,63 (-0,38%)
     
  • DOW JONES

    34.321,96
    -73,05 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.963,75
    -99,00 (-0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4823
    +0,0169 (+0,31%)
     

China bate recorde de novas infecções da covid-19 desde o começo da pandemia

Nesta quinta-feira (24), a China confirmou o maior número de novos casos da covid-19, registrados em 24 horas, desde o início da pandemia. No total, foram 31.444 novas infecções do coronavírus SARS-CoV-2. Para conter o atual surto provocado pelas sublinhagens da variante Ômicron, o país adota testagem em massa e lockdown localizado.

Apesar dos 34 mil casos diários da covid-19 serem um recorde para a China, é um número relativamente baixo para a maioria dos países — isso quando observamos os momentos mais agudos da pandemia. Por exemplo, em fevereiro deste ano, o Brasil chegou a registrar 298 mil novos casos da doença em 24 horas.

A questão é que a China tem se dedicado a uma política de tolerância zero á covid-19, onde aos primeiros sinais de avanço da infecção medidas enérgicas são adotadas, como é possível observar agora. Em paralelo, a maioria dos países não tem um comportamento similar, mesmo com as ondas da sublinhagem BQ.1 que se espalham, agora, pela Europa e pela América do Norte.

China bate recorde de novos casos da covid-19 em apenas 24 horas (Imagem: Frender/Envato)
China bate recorde de novos casos da covid-19 em apenas 24 horas (Imagem: Frender/Envato)

Recorde de casos da covid-19 na China

Hoje, os surtos da covid-19 afetam diferentes pontos da China, de forma simultânea. É possível observar altas de casos na cidade de Guangzhou, no sul do país, e em Chongqing, no sudoeste. Além disso, centenas de novas infecções foram relatadas nas cidades Chengdu, Jinan, Lanzhou e Xian. A capital Pequim também sofre com a nova onda.

Buscando quebrar a cadeia de transmissões da doença, a proposta mais recente da China é manter a estratégia de testagens em massa, mas com bloqueios, agora, localizados. Nesse sentido, o lockdown afeta partes específicas da cidade, como bairros em que casos da covid-19 estão em alta.

Segundo a agência de notícias Reuters, alguns moradores de Pequim relatam ter recebido avisos inesperados sobre bloqueios de três dias em seus conjuntos habitacionais. Neste caso, não tiveram tempo de se prepararem para o período de restrições.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: